quinta-feira, 6 de abril de 2017

|A Mulher do 31| O que está Dentro reflecte-se cá Fora

O que leva uma mulher a escolher o que há de melhor para a sua casa, para os seus e para si? O que move uma mulher a comprar lençóis, cobertores, toalhas, cortinados, tapetes... de boa qualidade para o seu lar, para os que nele vivem e para si? O que impulsiona uma mulher a vestir-se, a si e aos da sua casa, com tecidos finos? O mais barato e simples não tem o mesmo efeito?

Estas e outras perguntas coloco-me ao pensar nas qualidades d' A Mulher do 31. Ela é assim.

E de repente surge-me o pensamento: o foco está na causa motriz e não no efeito. As coisas mais baratas e simples podem ter o mesmo efeito, ou utilidade, mas não são compradas, tendo na sua raiz a mesma causa.

Quando escolhemos algo requintado para o nosso lar, para os nossos filhos e marido, para nós, a causa é o amor... gostamos de lhes dar o melhor... e o que está no nosso interior espelha-se no exterior. Quero dizer com isto, que se o nosso coração está cheio de amor por eles, quer o melhor para eles, então as nossas acções vão reflectir isso... até naquele abajur da sala, no tapete do hall da entrada...

Vou vos confessar algo. E faço-o porque acredito que é mostrando as nossas fraquezas, que podemos ajudar-nos uns aos outros. O mundo já está repleto de pessoas que falam com autoridade de quem sabe, de quem é especialista, de quem tem sempre uma solução... quando às vezes o que a maior parte de nós precisa é apenas saber que não é peça de museu, e é tão normal... tem as mesmas dificuldades, erros, insucessos... do que outros tantos...

Ora, vou vos confessar... sou tão imperfeita que amo de modo imperfeito... às vezes com egoísmo, às vezes com generosidade desmedidas, outras vezes assim, outras vezes assado... e sendo assim, imperfeita e inconstante, ainda não consegui transbordar continuamente de amor pelo outro, neste caso os meus filhos e marido. Talvez porque ainda não me deixei preencher por completo de amor. Por isso não posso dar o que não tenho.

A Mulher do 31 é uma mulher que dá porque tem. Não estou a falar de bens materiais, estou a falar de amor, que depois se materializa em boas escolhas para a sua casa e os seus familiares. A Mulher do 31 banha-se no amor... ela bebe da fonte. Está saciada. A Mulher do 31 alimenta os outros com o seu amor, porque ela está satisfeita, tem em fartura. E quando assim é... não se dá migalhas, não se dá restos, não se dá cópias, não se dá "aquilo que serve também para o mesmo efeito"... dá-se o melhor, com qualidade.



Quem não sabe quem é a verdadeira Mulher do 31, um dia saberá. Ainda não sou eu! Mas é exemplo para mim.


Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo