sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Faz Tu Mesmo: Organizador de Orações e Estudo Bíblico

"A Mulher do 31" não é só feita de costura e afins. Hoje, apresento um projecto diferente dos que apresentei até agora. Como mulher cristã tenho os meus momentos de oração e estudo bíblico. Mas como muitas mulheres... escrevo hoje numa folha, amanhã num caderno e noutro dia, naquilo que tiver à mão. E os meus apontamentos ficam soltos e rapidamente deixam de estar acessíveis, pois não os encontro de imediato. Além disso, como nem sempre escrevo sobre o mesmo, os cadernos ficam uma salada russa de vários assuntos, para além das folhas soltas desorganizadas.
Sou só eu que tenho esta dificuldade? Acho que não, pois encontrei na internet muitas sugestões como manter o caos em ordem. Vou deixar-vos uma sugestão que permite ter tudo no mesmo arquivo e à mão de semear. Para quê? Para poder ter ordem e decência nas coisas do Reino de Deus.
A nossa relação com Deus é espiritual, mas também se revela na prática. A oração é algo espiritual, mas parar para orar, ajoelhar para orar é um acto prático, que é essencial para que o espiritual tenha lugar. O ler a Palavra é algo que se vive na prática - no acto de abrir o livro, ler as palavras e frases... - para alcançar as revelações espirituais que Deus tem preparado para nós através das Escrituras. Por isso há que ter uma prática organizada, mesmo que se trate de um assunto espiritual.
Além disso é muito interessante ler mais tarde alguns apontamentos passados e ver como Deus responde,  no decorrer do estudo da Bíblia, às nossas orações e às nossas dúvidas. É até uma excelente fonte de agradecimento a Deus, pois damo-nos conta do nosso crescimento e devemos louvar a Quem o permitiu.
Acrescento ainda que este organizador permite-nos ter uma espécie de guia para entrarmos na presença do Senhor, mesmo nas horas que nos são muito difíceis de o fazer. É como uma mão pronta para nos levar até aos pés do Pai. De certo que já houve alturas em que não sai uma palavra ao Senhor, que parece que não sabemos como chegar à Sua presença... este organizador permite dar uma ordem à nossa alma, pois no momento que o temos à frente existe uma série de possibilidades de começar a conversa com o Pai: louvor, oração, estudo bíblico...
Portanto, já viram que razões para termos um diário de devocional, de oração... são mais do que muitas. Sublinho a mais importante:
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33

Agora vou mostrar como montei o meu dossier... embora ainda não esteja completo.

Comprei numa papelaria um bloco de folhas decorativas A4, uma bolsa para colocar num dossier A5, bem como etiquetas coloridas autocolantes e um material de material que permite que colemos numa página e assinale a mesma, como se tratasse de um separador. Também trouxe o próprio dossier A5 com lombada larga. No entanto poderia-se comprar um dossier de PVC, sendo que este tem normalmente uma bolsa exterior e interior. Ou poderia-se adquirir um filofax, organizer ou planner. Ou apenas umas argolas para agrupar as folhas. Para além dos materiais mencionados, fez parte das compras: folhas pautadas, separadores de cartão e bolsas transparentes. Ainda poderia ter trazido post-it, clips, fita decorativa...Eu comecei pelo básico.


Aqui podem ver que utilizei os separadoresde cartão para grandes áreas e usei aquele material plastificado para assinalar sub-áreas. As secções do nosso dossier podem ser aquelas que nós acharmos mais úteis. Vou deixar a lista de algumas ideias no final.

Nesta foto podem ver um calendário que retirei da internet para nos inspirar a orar pelos nossos filhos - com versículos bíblicos. Há quem não precise de inspiração, outros sim. Acho que é uma boa ferramenta para o caso.


Como podem ver peguei numa folha A4 decorativa e recortei-a de modo a que este sub-separador ficasse mais interessante. Coloquei-a numa bolsa transparente A5 e colei a etiqueta plastificada.


Podemos comprar esta aplicação para que as nossas revistas fiquem guardadas junto das folhas de apontamentos do nosso estudo bíblico.

Também podemos usar as bolsas A5 transparentes para guadar os livros mais pequenos e úteis.

E, por fim, as folhas em que fazemos os nossos diversos apontamentos.

Lista de possíveis secções:

- calendário mensal de oração: na web encontramos vários calendários com sugestões de oração por dia durante um mês com indicação das escrituras onde nos podemos apoiar, por exemplo pelo pastor, pelos filhos... e em cada dia ora-se por uma área em específico.

- calendário semanal de oração: há quem se organize por dias fixos na semana que ora por um tema para além do que ora habitualmente, por exemplo: 2.feira família, 3. amigos cristãos, 4. amigos não cristãos, 5. líderes, missão..., 6. autoridades, país...

- devocional: trata-se do tempo que passa diariamente com Deus, muitos usam uma revista "A Palavra para Hoje" como seu devocional. Nesta secção pode escrever o que Deus lhe falou ao coração em relação a esse devocional/texto de reflexão.

- versículos favoritos: nesta secção agrupam-se os versículos favoritos, também pode ser aqueles que queremos memorizar, ou que estão relacionados com um tema que nos interessa.

- cultos/ sermões: aqui arquivamos os apontamentos acerca do sermão nos cultos ou seminários.

- grupo de oração: neste separador inserimos o que foi falado ou que nos tocou ao coração nesse encontro.

- grupo de estudo bíblico: aqui agrupamos os apontamentos acerca do estudo bíblico de cada semana.

- apontamentos pessoais: podemos usar esta parte para escrever pensamentos soltos ou que não têm secção apropriada.

- louvor/adoração: de certo que existem louvores que gostaríamos de aprender ou usar quando fazemos o nosso devocional, por isso existe este separador.

- diário de oração: já me aconteceu várias vezes não conseguir orar a não ser escrevendo. Este é espaço certo para isso.

- pedidos de oração: quando alguém nos pede que oremos por uma pessoa ou uma causa, poderemos registar aqui.

- o que a Bíblia diz que eu sou: neste local podemos apontar aquilo que a Bíblia diz que somos, para não só adquirirmos uma imagem mais clara a esse respeito, como também para nos momentos em que nos sentimos sem identidade, podermos firmar-nos na nossa fé, recorrendo ao que aqui escrevemos.

- promessas de Deus: parece-me claro. Nesta secção apontamos as promessas de Deus para nós, as bíblicas e as que nos foram dadas pessoalmente por profecias, visões ou sonhos.

- resumos de passagens bíblicas: há quem ainda tenha uma parte para o Velho Testamento e para o Novo Testamento, sendo que aí se inserem os textos bíblicos resumidos por nós.

- confissão/ arrependimento/ pecados: esta divisão é destinada para escrevermos aquilo que nos vai no nosso coração a respeito de algo que queremos confessar, a pecados que queremos abandonar e/ou atitudes pelas quais queremos expressar arrependimento.

- pregacões online: hoje em dia existem imensas pregações que podemos assistir pela internet, normalmente pelo canal You Tube. Aqui podemos fazer os nossos apontamentos acerca delas.

- diário de gratidão: neste espaço podemos apresentar as nossas acções de graça.

- inspirações: já aqui podemos arquivar frases, pensamentos, imagens... que nos inspiram.

- leituras (livros): para quem gosta de ler outros livros para além da Palavra, neste separador pode-se guardar os apontamentos acerca deles.

- plano de leitura bíblica: há muitíssimos planos disponíveis na internet para que possamos ler a Bíblia com regularidade: planos anuais, planos por temas...

- lista A Ver/ Fontes (livros, músicas, sites...): podemos escrever aqui o nome de um livro, de um pregador, de uma pregação... que depois queremos pesquisar, mas também o nome dos recursos electrónicos (sites...) que nos são úteis.

- Eu/ Mulher/ Mãe/ Filha/ Irmã/ Casamento/ Crianças: são vários separadores de acordo com as nossas características e os que nos rodeiam directamente, para que possamos colocar pensamentos ou desejos para levarmos a oração, dentro desse campo específico.

No momento em que fica cheio pode-se passar para um arquivo fixo, que não vai connosco para a igreja, para as reuniões familiares... mas fica no nosso lar.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Costura 7# O Material de Costura




Ainda andava eu na escola Primária quando recebi a minha primeira caixa de costura, a qual guardo até hoje. Pouco foi usada, pois ainda existem linhas e tecidos guardados nela desde esse período. Agora, mais crescida, há que ter mais material para realizar as peças que desejo. Como ainda é um campo que estou a explorar, tenho o básico de baixo/médio custo. Será que é tudo necessário? Talvez não, mas isso cada uma pode verificar o que realmente precisa ou é útil.

TESOURAS/ X-ACTO/ CORTADOR

Há quem recomende ter uma tesoura para cortar o tecido e essa seja exclusivamente para esse fim, pois diz que com o tempo, se utilizarmos para outros fins, as lâminas acabam por se gastar e já não cortar tão bem o tecido. Assim seria recomendável ter uma tesoura grande para cortar o tecido, uma outra para cortar os moldes e uma pequenina para cortar linhas e afins. Eu uso o x-acto em poucos casos, mais para cortar moldes ou algo semelhante. Depois tenho um cortador, que não sei o nome específico em português, que parece um cortador de massa (pizzas), com diferentes lâminas: recta, ao ziguezague... e esse permite, por exemplo, passarmos por cima do tecido e cortá-lo junto ao molde.

LÁPIS/GIZ e outras coisas

Eu recordo-me de ver a minha mãe a preparar o tecido para fazer um vestido para mim, era eu pequenina, e ela usava sabão azul e branco para fazer a marcação. A vantagem deste traço é que naturalmente com a lavagem sai. Hoje em dia, contudo, já existe material que desaparece com as lavagens, inclusive marcadores como os de feltro. Eu optei por comprar um lápis branco e giz. Só que reparei que nos tecidos claros, é realmente difícil de os ver. Nesse caso usei mesmo o lápis de carvão... e adquiri uma ferramenta, que desconheço como se chama, a qual tem uma roda que pesponta o tecido e assim fica marcado, sabendo nós por onde cortar. Se passarmos esta ferramenta sobre o papel, fica uma espécie de picotado, por onde facilmente podemos separar o mesmo.

RÉGUAS/FITAS MÉTRICAS

As fitas métricas são úteis para tirar medidas, mas na hora de desenhar no papel, o melhor mesmo são as réguas. E se queremos linhas rectas, então muito mais.

PAPEL PARA MOLDES

Sei que existe papel especificamente para moldes. Eu ainda não comprei. Tenho usado papéis de embrulho já usados. Lembrem-se como é bom reutilizar o que é velho ou aparentemente já não presta. É bom porque não gastamos tanto dinheiro, mas também por não consumirmos mais, acabamos por não gastar tantos recursos.

MOLDES

Sobre moldes já publiquei um truque de como os fazer, no entanto já vi que existem moldes pré-feitos com vários motivos, os quais se podem comprar nas lojas deste tipo de material. A vantagem de fazermos os nossos próprios moldes é que ficamos livres para criar aquilo que desejamos e não limitadas à oferta de mercado. Para além disso poupamos algum dinheiro.

TECIDOS

As camisas velhas do marido, as nossas calças de ganga, uma toalha de cozinha já em desuso... tudo pode servir para os primeiros passos. Se se quer um tecido mais bonito e de qualidade, aí tem de se investir. Há preços para todos os gostos e feitios. Nalgumas lojas vendem restos. Essa pode ser uma boa oportunidade. Atenção a comprar os tecidos. Há que ver quais as medidas deles. Nem todos têm a mesma medida de largura. E ver de acordo com o que vamos fazer, qual é a medida que precisamos. Assim, escusa-se de estar a comprar o que não se precisa. Mais ainda... há tecidos mais grossos, mais finos, que se desfiam mais do que outros... na hora de comprar, temos que ver esses pormenores e pensar para que fim os estamos a comprar. 

AGULHAS e LINHAS

Apesar de eu estar a investir o meu tempo a aprender a costurar à máquina, há sempre alguma coisa que precisa de ser cosida à mão. Por isso torna-se essencial ter algumas agulhas. Mais uma vez depende do trabalho que se deseja fazer. Por vezes é necessário uma agulha mais fina, outras vezes mais grossa... eu comprei na loja dos chineses um conjunto de agulhas e linhas, e digo-vos que foi dinheiro mal gasto, apesar de barato. As agulhas entortam-se todas e as linhas partem-se. Tenham cuidado ao querer poupar, pois por vezes é pior a emenda do que o soneto. A minha mãe costura muito com linha de alinhavo. Eu acho que tem realmente as suas vantagens, sobre as quais escrevi, por exemplo, quando publiquei as capas para a Bíblia.

ALFINETES

Para a marcação são essenciais. Há quem prefira os com uma cabeça colorida para sinalizarem melhor. Visualmente tem na verdade os seus prós. Eu, como já tinha os sem cabeça colorida, continuo com esses.

MÁQUINA DE COSTURA

Sobre este assunto existe muitos vídeos no You Tube e de certo que alguém numa loja de máquinas poderá falar melhor sobre o assunto. A minha foi-me oferecida pelo meu marido. Ele não é forreta, mas também não gosta de gastar dinheiro em vão. Não sabendo as minhas capacidades, nem se o entusiasmo durava muito, comprou uma em conta para principiante, de uma marca desconhecida. Eu estou satisfeita, pois para as minhas primeiras aventuras está a dar. Hoje em dia existe várias promoções, até de marcas como a Singer, em supermercados como o Aldi, Lidl... talvez seja uma boa oportunidade.

TAPETE PARA CORTE

Se têm um espaço próprio para costurar já é bom. Eu uso a mesa da cozinha para fazer as minhas costuras. Para protege a mesa é importante que tenhamos algo consistente para que não haja cortes, nem pontilhados... das tesouras, agulhas e companhia, portanto do que usamos enquanto costuramos. Existem tapetes próprios para desenho de moldes e corte. Eu tinha um A4 para outro fim, mas claro que agora para este trabalho já não dá. Por enquanto a mesa está protegida por uma toalha grossa de plástico, no entanto quando poder é algo que queria comprar.

FERRO/ TÁBUA

A minha mãe trabalha muito com o ferro. Eu sei que não é a única, pois nas pesquisas que fiz, muitas costureiras recomendam o uso do ferro, por exemplo para marcar o tecido ou para o manter liso, para que na altura de coser não haja "folhos" desnecessários.

Eu diria que isto é realmente o ponto de partida. Se querem acrescentar algo ou fazer uma pergunta, fiquem à vontade para deixar um comentário abaixo. As partilhas desta mensagem também são muito bem recebidas. Desejo-vos BOAS COSTURAS.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Costura 6# Moldes de Formas para Aplicações




O que é que formas de cozinha têm a ver com costura? Muito. Podem ser auxiliares úteis na hora da fazermos as nossas aplicações, recortes e afins.





Há quem compre moldes já feitos em material como o das réguas. Mas quem não quer inicialmente investir muito dinheiro no que pode ser apenas um hobby, então pode usar esta alternativa.
Como já vos contei, sou apologista de reciclar. Tudo o que podemos reutilizar é útil. Assim, usei as formas de biscoitos, cujo cada pacote com várias apenas custou um euro, e peguei em cartões antigos de caixotes de entregas de encomendas. Com uma caneta preta desenhei as suas formas no cartão e cortei-as com x-acto, pois o cartão ainda é grosso para cortar com tesoura e assim também permite que fique mais direito. 
Agora já tenho flores e corações de vários tamanhos para usar como molde na criação das aplicações que desejo fazer. E para os mais pequenos, podem ser úteis para aprender a desenhar a forma de um coração ou flor. Et voilá! O que acham?
(Se calhar algumas de vocês pergunta: o que é uma aplicação? Normalmente são os motivos que colocamos numa camisola, numa capa de livro... são pormenores decorativos na maioria dos casos.)

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Costura 5# Capa para Bíblia

Esta é a versão da minha mãe, mulher com experiência em costura... e mais velha.




Esta é a minha versão: imperfeita... que eu tanto amo, pois foi a minha primeira capa e para a minha querida Bíblia.




Querem saber como se faz?
Aqui vos deixo as instruções.

Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem reverentes na sua maneira de viver, a não serem caluniadoras nem escravizadas a muito vinho, mas a serem capazes de ensinar o que é bom.Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos,a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus próprios maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.Tito 2:3-5
É muito bom quando podemos conviver com mulheres mais velhas que nos ensinam. A minha mãe veio-nos visitar por alguns dias no mês de Janeiro. Já não nos víamos há meses, pois o meu marido, eu e o nosso filhos somos imigrantes na Alemanha e a maior parte dos nossos parentes continua em Portugal. Para além de gozarmos da companhia uma da outra nas formas mais banais, também aproveitámos para que ela me ensinasse como fazer correctamente uma capa para a Bíblia. Confesso-vos que vi como eu, sendo mais jovem, sou mais impaciente, quero rapidamente ver o resultado e avanço sem calcular todas as consequências. A minha mãe mostrou-me como é preciso ter tempo, paciência, tempos de cálculo e preparação, para que no final o trabalho seja realmente bonito.
Deixo-vos os passos que a minha mãe deu para fazer a capa, mas existem várias formas de realizar este trabalho. Esta parece-nos bastante fácil.

MATERIAL e MEDIDAS:
- 2 rectângulos de tecido interior/exterior: estes devem ser medidos, acrescentando dois centímetros para cada lado do tamanho da nossa Bíblia
- 1 rectângulo de tecido para forro: da medida dos anteriores
- 2 barras de tecido para as laterias: deve ser um pouco menos de metade do tamanho da capa
- 2 barras de tecido simples para o interior das laterais: da medida dos anteriores
- 1 fita para servir de marcador: deve-se ter em consideração o volume do livro, para que ainda sobre fita no final de colocada entre algumas partes do mesmo

CORTAR:
Para cortar primeiro é preciso medir realmente bem. Invista tempo neste passo, para que depois tudo corra lindamente. DICA: Dobre o tecido na medida que deseja cortar, passe com o ferro sobre ele ou prenda-o com alfinetes, depois pode cortá-lo direito (sem curvas e contra-cruvas).

MÃOS À OBRA:
1. Para prender a capa ao livro que se vai usar temos de ter duas bandas na ponta exterior do lado interior da capa do livro e contracapa. Nesta fase, começamos por alinhavar a banda lateral do lado que não fica cosida com os restantes tecidos, pois nesta fase iremos apenas coser num dos lados, aquele que não será costurado com os restantes tecidos. Depois costuramos à máquina pela linha do alinhavo, com um ponto direito e espaçamento 3. Após cosermos com a máquina retiramos o alinhavo. CUIDADO: porque pode acontecer que essa linha fique presa na outra e ao arrancar, descose-se aquilo que tinhamos estado a fazer. Passa-se com o ferro para ficar bem lisinha.

2. Agora vamos colocar os vários tecidos em camadas:

  1. tecido exterior
  2. bandas laterais
  3. tecido interior
  4. tecido de forro (intratela)
Coloca-se o lado direito com o lado direito dos tecidos exterior e interior. ATENÇÃO: verifique se os padrões, depois de cosidos os tecidos, estarão na correta direcção. As bandas são colocadas com o seu lado exterior (direito) entre estes dois rectãngulos de tecidos. A intratela fica por baixo deste grupo.  Agora é a vez da fita marcadora. Pode-se coser na pontinha (que será a bainha) com linha de alinhavar. Esta fita deve ser colocada no meio do grande tecido. ATENÇÃO: ver bem a direcção do tecido, para que não cosamos do lado errado.

3. Depois de tudo montado (tecido com tecido) alinhava-se pela medida que se deseja. CUIDADO: há que deixar uma margem para não ficar pouca bainha e, logo, muito justo, pois isso é importante para o tecido não se desmanchar e também para que o livro possa ser manuseado. Ao alinhavar temos a vantagem de depois podermos virar os tecidos e verificar se realmente está tudo correto. Inclusive podemos experimentar na Bíblia se realmente está bom e se podemos finalizar o trabalho.

4. Se está tudo OK, então com o ponto direito, com espaçamento 3, cosemos a toda a volta do tecido, excepto no meio do lado oposto do que vamos coser a fita marcadora. Temos de deixar aí uma abertura para poder virar o tecido. Depois disso tiramos as linhas de alinhavo e viramos o tecido. Agora é hora de coser à mão a abertura, pela qual virámos o tecido. E podemos passar a ferro e colocar na nossa Bíblia.

Numa das próximas mensagens vou mostrar como se faz passo a passo, com fotografias.



© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo