sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Costura 7# O Material de Costura




Ainda andava eu na escola Primária quando recebi a minha primeira caixa de costura, a qual guardo até hoje. Pouco foi usada, pois ainda existem linhas e tecidos guardados nela desde esse período. Agora, mais crescida, há que ter mais material para realizar as peças que desejo. Como ainda é um campo que estou a explorar, tenho o básico de baixo/médio custo. Será que é tudo necessário? Talvez não, mas isso cada uma pode verificar o que realmente precisa ou é útil.

TESOURAS/ X-ACTO/ CORTADOR

Há quem recomende ter uma tesoura para cortar o tecido e essa seja exclusivamente para esse fim, pois diz que com o tempo, se utilizarmos para outros fins, as lâminas acabam por se gastar e já não cortar tão bem o tecido. Assim seria recomendável ter uma tesoura grande para cortar o tecido, uma outra para cortar os moldes e uma pequenina para cortar linhas e afins. Eu uso o x-acto em poucos casos, mais para cortar moldes ou algo semelhante. Depois tenho um cortador, que não sei o nome específico em português, que parece um cortador de massa (pizzas), com diferentes lâminas: recta, ao ziguezague... e esse permite, por exemplo, passarmos por cima do tecido e cortá-lo junto ao molde.

LÁPIS/GIZ e outras coisas

Eu recordo-me de ver a minha mãe a preparar o tecido para fazer um vestido para mim, era eu pequenina, e ela usava sabão azul e branco para fazer a marcação. A vantagem deste traço é que naturalmente com a lavagem sai. Hoje em dia, contudo, já existe material que desaparece com as lavagens, inclusive marcadores como os de feltro. Eu optei por comprar um lápis branco e giz. Só que reparei que nos tecidos claros, é realmente difícil de os ver. Nesse caso usei mesmo o lápis de carvão... e adquiri uma ferramenta, que desconheço como se chama, a qual tem uma roda que pesponta o tecido e assim fica marcado, sabendo nós por onde cortar. Se passarmos esta ferramenta sobre o papel, fica uma espécie de picotado, por onde facilmente podemos separar o mesmo.

RÉGUAS/FITAS MÉTRICAS

As fitas métricas são úteis para tirar medidas, mas na hora de desenhar no papel, o melhor mesmo são as réguas. E se queremos linhas rectas, então muito mais.

PAPEL PARA MOLDES

Sei que existe papel especificamente para moldes. Eu ainda não comprei. Tenho usado papéis de embrulho já usados. Lembrem-se como é bom reutilizar o que é velho ou aparentemente já não presta. É bom porque não gastamos tanto dinheiro, mas também por não consumirmos mais, acabamos por não gastar tantos recursos.

MOLDES

Sobre moldes já publiquei um truque de como os fazer, no entanto já vi que existem moldes pré-feitos com vários motivos, os quais se podem comprar nas lojas deste tipo de material. A vantagem de fazermos os nossos próprios moldes é que ficamos livres para criar aquilo que desejamos e não limitadas à oferta de mercado. Para além disso poupamos algum dinheiro.

TECIDOS

As camisas velhas do marido, as nossas calças de ganga, uma toalha de cozinha já em desuso... tudo pode servir para os primeiros passos. Se se quer um tecido mais bonito e de qualidade, aí tem de se investir. Há preços para todos os gostos e feitios. Nalgumas lojas vendem restos. Essa pode ser uma boa oportunidade. Atenção a comprar os tecidos. Há que ver quais as medidas deles. Nem todos têm a mesma medida de largura. E ver de acordo com o que vamos fazer, qual é a medida que precisamos. Assim, escusa-se de estar a comprar o que não se precisa. Mais ainda... há tecidos mais grossos, mais finos, que se desfiam mais do que outros... na hora de comprar, temos que ver esses pormenores e pensar para que fim os estamos a comprar. 

AGULHAS e LINHAS

Apesar de eu estar a investir o meu tempo a aprender a costurar à máquina, há sempre alguma coisa que precisa de ser cosida à mão. Por isso torna-se essencial ter algumas agulhas. Mais uma vez depende do trabalho que se deseja fazer. Por vezes é necessário uma agulha mais fina, outras vezes mais grossa... eu comprei na loja dos chineses um conjunto de agulhas e linhas, e digo-vos que foi dinheiro mal gasto, apesar de barato. As agulhas entortam-se todas e as linhas partem-se. Tenham cuidado ao querer poupar, pois por vezes é pior a emenda do que o soneto. A minha mãe costura muito com linha de alinhavo. Eu acho que tem realmente as suas vantagens, sobre as quais escrevi, por exemplo, quando publiquei as capas para a Bíblia.

ALFINETES

Para a marcação são essenciais. Há quem prefira os com uma cabeça colorida para sinalizarem melhor. Visualmente tem na verdade os seus prós. Eu, como já tinha os sem cabeça colorida, continuo com esses.

MÁQUINA DE COSTURA

Sobre este assunto existe muitos vídeos no You Tube e de certo que alguém numa loja de máquinas poderá falar melhor sobre o assunto. A minha foi-me oferecida pelo meu marido. Ele não é forreta, mas também não gosta de gastar dinheiro em vão. Não sabendo as minhas capacidades, nem se o entusiasmo durava muito, comprou uma em conta para principiante, de uma marca desconhecida. Eu estou satisfeita, pois para as minhas primeiras aventuras está a dar. Hoje em dia existe várias promoções, até de marcas como a Singer, em supermercados como o Aldi, Lidl... talvez seja uma boa oportunidade.

TAPETE PARA CORTE

Se têm um espaço próprio para costurar já é bom. Eu uso a mesa da cozinha para fazer as minhas costuras. Para protege a mesa é importante que tenhamos algo consistente para que não haja cortes, nem pontilhados... das tesouras, agulhas e companhia, portanto do que usamos enquanto costuramos. Existem tapetes próprios para desenho de moldes e corte. Eu tinha um A4 para outro fim, mas claro que agora para este trabalho já não dá. Por enquanto a mesa está protegida por uma toalha grossa de plástico, no entanto quando poder é algo que queria comprar.

FERRO/ TÁBUA

A minha mãe trabalha muito com o ferro. Eu sei que não é a única, pois nas pesquisas que fiz, muitas costureiras recomendam o uso do ferro, por exemplo para marcar o tecido ou para o manter liso, para que na altura de coser não haja "folhos" desnecessários.

Eu diria que isto é realmente o ponto de partida. Se querem acrescentar algo ou fazer uma pergunta, fiquem à vontade para deixar um comentário abaixo. As partilhas desta mensagem também são muito bem recebidas. Desejo-vos BOAS COSTURAS.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo