domingo, 31 de julho de 2016

Acordar para a Vida

Cada vez, por mais tempo acordada, a Mariana vai esperneando, fazendo vocalizações e deitando-nos o charme com sorrisos ainda sem alvo, mas que nos deixam com cara de parvos, de tão babados que ficamos.
Não têm sido dias fáceis. A linguagem dela, o choro, nem sempre se mostra perceptível à nossa compreensão. Mas como o pediatra dela diz "com os bebés é por tentativa-erro". E quando penso que já acertei... ups, recuo umas quantas casas neste jogo.
Nestes últimos dias tem-se irritado muito. Julgamos que é da barriguinha. Está com muitos gases e já alguns dias que a fralda só está molhada. Quando está a mamar, começa numa fúria com a mama, pois parece que quer mamar, mas algo a impede. Entre choro, berro, mão fincada na mama, uma sucção, um espernear intenso, e um enfiar a cara pela mama a dentro, lá temos ultrapassado as crises.
Por vezes, as crises dela abrem portas a crises nossas... de nervos. Mas tudo dentro do normal. Isto de não saber ao certo o que ela tem, ou quer, requer muito exercício de respiração e afirmações que nos mantenham serenos e confiantes.
Ser pais, foi com o Gui, é com a Mariana, e acredito que seria (ou será) com outro bebé, sempre uma grande aprendizagem... e uma das lições mais difíceis é viver com a suposição, a incerteza... o nada ser programável e programado. E em cada dia é um novo acordar para a vida, de todos nós.

2 comentários:

  1. Mariana está linda e esse é um lindo aprendizado diário...beijos, de volta,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, querida Chica. Obrigada por mais uma visita e seu comentário. Concordo com ele 100% ;-)

      Eliminar

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo