domingo, 24 de julho de 2016

Surpresa... por esta não esperava

Foto: Ana Filipa Oliveira/2016
Foto: Ana Filipa Oliveira/2016

Moramos há sete anos na Alemanha. Já vivemos em três cidades diferentes, dentro da mesma região. Viemos com a ideia que muitos em Portugal têm dos alemães: pessoas frias. Mas descobrimos que afinal é como em todos os países: há alemães assim, e há alemães assado. Como há portugueses assim, e portugueses assado.
Se os nossos anteriores vizinhos evitavam encontrar-se connosco nas escadas, os actuais vêm ao nosso encontro. Batem à nossa porta. Colocam-se à disposição para ajudar.
Fomos surpreendidos até pelos que temos menos contacto. Vieram-nos visitar, dar as felicitações pelo nascimento da Mariana e conhecê-la, trazendo-lhe uma pequena lembrança.
No trabalho do papá, enquanto ele estava em casa, imprimiram fotos da Mariana, plastificaram-nas e apresentaram-na aos trabalhadores da empresa, fazendo uma colecta para ela. Quando o papá regressou, tinha uma caixa, com um postal amoroso, um babete e um peluche, com o dinheiro recolhido.
Não são os presentes que me deixam de coração quente, é o facto de se lembrarem de nós, de nos acarinharem deste modo... é o gesto quente dos supostamente alemães frios, que me consola a alma.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo