sexta-feira, 22 de julho de 2016

Atrás de Ti

Este doce que vêem aqui... esta coisa fofinha que apetece pegar ao colo, apertar, dar beijinhos, embalar... tem o seu temperamento... e digamos que é difícil não nos lembrarmos como era o irmão nesta altura, e criar uma relação. Digamos que o ditado popular "Atrás de mim virá quem bom me fará." já foi várias vezes empregue.
O Guilherme era um bebé muito pacífico. Tudo estava bem para ele. Dormia e comia, não exigia colo, nem muito abanico. Era um relogiozinho para comer, mas não fazia um grande espectáculo. Já a Mariana é praticamente o oposto. Já apanhámos alguns sustos com ela, pois chega a ficar vermelhona e de respiração sustida, se não lhe respondemos ao que quer, por exemplo colo, abanico, comida (muito leitinho!)... 
Tal como não há duas gravidezes iguais uma à outra, também não há dois filhos. E é bom assim! Seria monótono, se fosse tudo igual. Ahh, mas que a Mariana faz do Guilherme um santo, faz. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo