domingo, 18 de junho de 2017

|Portugal| Em Grande Sofrimento

Sento-me ao computador para ler os últimos post dos blogues que sigo... a primeira ida à praia, este ano, da Carlota; uma receita para os pequenos comerem legumes disfarçadamente; uma declaração de ser agnóstica por tudo o que se vê na TV e começo a perceber que algo se passou...

Cá em casa não temos canais português, por isso não sabemos o que se passa em Portugal, a menos que falemos com os nossos familiares e amigos, ou que procuremos na net. (É uma opção!)

Pronto, vou ao Sapo para ver o que realmente está a acontecer. Pensei que fosse mais uma fase que há todos os anos, em que os "anjos" (bombeiros) sofrem horrores para proteger aquilo que é de todos, bem como os bens de privados, que vêem ameaçadas as suas propriedades com labaredas rebeldes, que teimosamente não apagam e dançam livremente por onde lhes apetece, sem que ninguém queira dançar com elas.

E é no seguimento dessa leitura que me dei conta do que Pedrógao Grande viveu e está a viver. Por mais que possa fazer o exercício de empatia, recorrendo às minhas lembranças de infância, na terra da minha avó, que era muito fustigada por incêndios, não me aproximo em nada ao sofrimento de quem morreu, de quem está ferido e de quem está a morrer de dores por ter perdido alguém, ou ver algum dos seus em sofrimento.


RTP



RTP



RTP

Que todas as homenagens, todos os minutos de silêncio... todas as manifestações de solidariedade... se revertam em consolo para os corações daqueles que nesta hora sofrem.



Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

                 

2 comentários:

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo