segunda-feira, 26 de junho de 2017

|Bom dia| Viver Apesar da Tragédia (dos Outros)

Foto: Kaboompics

Passou uma semana. Uma semana após o inferno de Pedrógao Grande. Passados três dias já se via na imprensa espaço para outros assuntos. E agora já são os outros assuntos a abrir espaço para uma ou outra notícia a propósito deste terrível acontecimento em território nacional. E é assim mesmo! A vida tem de continuar. Ela continua, mesmo que a queiramos colocar na pausa.

Muito se escreveu a propósito, também nos blogs. Que aliás passei a visitar com mais frequência! Mas o tempo, tal como a vida, é dinâmico e avança, mesmo que desejemos colocar-lhe um travão. E se estou a ler blogues não me chega o tempo para escrever neste lindo blog. E se estou ocupada com a blogosfera sobra-me pouco tempo para ir ao ginásio, ou mesmo andar de bicicleta aqui em casa. E vivo nestes dilemas!

Dilemas, aliás, que comparados com a tragédia que assolou o centro do país... não são nada. Ou são insignificantes. Espera! Não é bem assim. Para mim têm muito significado, que sou eu que giro esta parafernália de dúvidas e ginástica cronológica. Esta é a tolice de quem se compara, de quem coloca num prato uma realidade e noutro prato outra...

Será que não devemos viver as nossas vidas, e (in)significâncias, porque outros sofreram, ou estão a sofrer?! Assim, ninguém em nenhum minuto o poderia fazer, pois tragédias, de um modo duro e cru, existem a todo o instante... basta ler as notícias, mas também estar atenta às realidades à nossa volta. Uma coisa é celebrar o sofrimento do outro... o que revela muito mau carácter. Outra coisa é prosseguir com a vida, que não se trava, que não se coloca em pausa... como ao tempo.

E agora já é tempo de ir embora, porque tenho a cozinha por arrumar, roupa para lavar e e e e e ...

Tenham um bom dia!


Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

6 comentários:

  1. É inevitável prosseguir, temos sempre que o fazer e ver o que podemos melhorar para lidarmos todos com o que acontece no mundo! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Raquel, pela tua visita e o teu comentário. Beijinhos
      Volta sempre que te apetecer. E vamos lá caminhar em frente.

      Eliminar
  2. Não se pode parar mas há sempre em que pensar é refletir e realmente por em perspetiva o modo como andamos a viver é a pensar...mas acho que a vida é mesmo assim é acabamos sempre por também dar valor às insignificâncias. A vida é feita delas também
    Kiss

    www.inspirationswithm.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata, Marlene, pela visita e pelo comentário. Sê bem vinda a este cantinho cor de rosa.
      Pensar, reflectir, colocar em perspectiva... sim, realmente, é um óptimo exercício. Mas não convém matar a cabeça com ele, até porque somos humanos, somos imperfeitos, e nem tudo está sob o nosso controlo, não achas?

      Eliminar
  3. Acho que estas tragédias levam-nos a parar e a pensar. Mesmo que logo a seguir tenhamos que continuar na roda viva que é a vida. Mas pelo menos, que sirvam para ponderarmos algumas atitudes e realmente perceber o que é realmente importante. Agora as insignificâncias da vida continuam pois fazem parte de nós! :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom receber a tua visita neste cantinho cor de rosa! Sê bem vinda e regressa sempre que te apeteça.
      Sem dúvida que assim é.

      Eliminar

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo