quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Desculpa, filho

Foto: Ana Filipa Oliveira/2016

Desculpa, filho, das vezes que saíste à rua com uma t-shirt quase acima do umbigo. Desculpa, filho, das vezes que foste para a escola com uns boxers dois números abaixo do teu. Desculpa, filho, das vezes que vestiste umas calcas por remendar. Desculpa, filho, dos ténis apertados que te feriu os pés no andebol. Desculpa, filho, das meias a desfazerem-se. Desculpa, filho, dos pijamas acima das canelas, muito acima. Desculpa, filho, da roupa por passar. Desculpa, filho, das unhas nao cortadas. Desculpa, filho, dos dentes nao inspeccionados. Desculpa, filho, do cabelo que cresceu para lá da conta. Desculpa, filho, de nao te ter ensinado que a primeira coisa que se faz quando se acorda é lavar a cara. Desculpa, filho, das vezes que te dei batata frita no lugar de dar brócolos cozidos. Desculpa, filho, das vezes que te deixei horas a fio a jogar consola invés de ir fazer uma actividade contigo. Desculpa, filho. E prometo que vou cuidar muito melhor de mim. Só assim saberei cuidar de ti. Desculpa, filho, de ser a mãe imperfeita que sou. Desculpa, filho.

2 comentários:

  1. Mãe imperfeita aos olhos dos outros, mas perfeita aos olhos dele. Ninguém é perfeito, todos temos os nossos erros. E depois o que tem comer umas batatas fritas uma vez por outra? Divertiram-se nisso dai? Fazer atividades juntos, sempre estão a tempo... A vida é uma correria, e por vezes deixamos passar algo mas estamos sempre a tempo de recuperar.
    E concordo que se voce souber cuidar de si, vai saber cuidar melhor do seu Filho. (mas voce como boa mãe sempre soube cuidar dele muito bem)
    Um beijo

    ResponderEliminar

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo