domingo, 26 de junho de 2016

Quando nos relativizamos

Deve ser fantástico poder fazer actividade física durante a gravidez. Realmente não é para todas. É preciso ter cuidado, nalguns casos. E, sobretudo, não se deixar influenciar pelo destaque que agora se dá às futuras mamas que continuam a fazer desporto sem restrições, e que às vezes fazem mesmo questão de ilustrar quase diariamente os seus treinos (por vezes intensivos).
Para uma mãe que se encontra limitada em termos de esforços físicos, ou não consiga encontrar essa motivação, a exposição que é feita das "mamas hiper activas" :-) pode fazê-las sentir diminuída na sua qualidade de gestante.
Nem todos os corpos reagem do mesmo modo a uma gravidez. O meu corpo reagiu à gravidez do Guilherme bem diferente do modo que reagiu agora à da Mariana. E o meu corpo não reagiu da mesma forma do que o da X ou da Y. E isso não faz de mim, menos mãe, pior mãe... ou mulher.  Em tudo é bom conhecer os nossos limites e não fazer comparações, pois perdemos o nosso valor, quando nos relativizamos.

Em jeito de comentário ao post com o título O exercício físico na gravidez pelo Holmes Place, do blog Dias de uma Princesa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo