terça-feira, 30 de maio de 2017

|Mães Felizes| 3 Dicas para Encontrar e Guardar as Amizades (Certas)

Foto: Pixabay
Ainda se recordam da lista dos hábitos das mães felizes!? O primeiro já abordámos ( 4 Dicas para Identificar o Valor enquanto Mãe). Hoje é dia de nos debruçarmos sobre o segundo hábito: Encontre as amizades certas. E para o fazer a autora do livro "Os 10 Hábitos das Mães Felizes", Meg Meeker, dá-nos três dicas.

1.Tenha um círculo íntimo e um externo: existem amigas e amigas. Existem amigas com as quais temos laços profundos, das quais somos íntimas e temos uma atitude
semelhante para com a outra, e existem amigas com as quais temos uma boa relação, mas que não sentimos o mesmo grau de envolvimento de parte a parte, nem vamos a um nível tão profundo de ligação. Das primeiras talvez tenhamos apenas umas duas ou três, mas das segundas talvez uma dezena. E tanto umas como outras mostram-se fundamentais para a nossa vida, nomeadamente como mães. É entre amigas que nos damos conta que não estamos sós nos mesmos problemas, dúvidas, e também euforia e afins. É entre amigas que cresce a nossa rede de afectos que nos suporta quando as coisas não correm de feição, e que partilha connosco as alegrias dos dias de sucesso. É entre amigas que aprendemos novos truques e dicas que melhoram a nossa vida, o nosso ser. Por isso procure cultivar as amizades, quer mais profundas, como menos.
2. Equilibre o tipo de amigas que escolhe: cada pessoa tem o seu talento, o seu carácter. E isso não quer dizer que sejam incompatíveis, até pelo contrário, pode significar que se complementam. De certo que tem amigas muito diferentes umas das outras, quer na maneira de ser, como naquilo que fazem. Eu tenho amigas super espirituais e outras bastante cépticas. Tenho amigas que cozinham lindamente e outras que nem por isso. Tenho amigas que têm formação académica e outras que têm poucos estudos. Tenho amigas que são muito determinadas e outras que precisam de motivação. E poderia continuar a nomear as diferenças das amigas que tenho... mas acho que já deu para perceber. Se tivermos amigas com gostos, modos de estar e capacidades diversificadas, teremos amigas que complementam as várias áreas do nosso ser e da nossa vida. E viveremos, de certo, com mais harmonia.
3. Adore uma amiga mais do que tudo: há poucas coisas que valem mais a pena do que uma amizade. Há amizades que nos acompanham a vida toda, em momentos altos e baixos, desde a infância, passando pela adolescência, até à velhice. Temos amigas que estão há mais tempo connosco que os nossos próprios maridos... que nos conhecem até melhor do que eles. Por isso torna-se imprescíndivel que nos dediquemos às nossas amigas, à nossa relação. Como qualquer relação, esta precisa de ser alimentada. Quando foi a última vez que falou com a sua amiga olhos nos olhos? Já faz algum tempo que não lhe diz o quanto ela significa para si? E o presente de aniversário que nunca chegou a dar, já o comprou? Ainda se lembra quando é que saíram as duas juntas para jantar? Trate as suas amizades com todo o amor e carinho que merecem. Assim como elas são importantes para si, você também é importante para elas. Esteja presente. 
Na próxima terça feira o tema é dinheiro. Vamos colocá-lo no devido lugar!


Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo