Avançar para o conteúdo principal

|A Mulher do 31| A Marca que Deixas

Foto: Pixabay

Que qualidade tu personificas? Será que os outros reconhecem em ti força, energia, dignidade, respeito, optimismo, confiança...? 

Se no passado era cuidada em exagero a imagem que os outros tinham de nós, hoje parece que ninguém se preocupa com a opinião alheia. Mas queiramos ou não, deixamos sempre uma marca naqueles que se cruzam connosco.

Nos dias que correm encontramos em vários livros a instrução para um a vida feliz: pensarmos apenas em nós e não nos preocuparmos com o que os outros dizem acerca de nossa pessoa... como se fossemos indivíduos estanques, sem contacto com outros, como se não vivêssemos dentro de um sistema, em que todos interagem com todos, mesmo que de forma indirecta. Não somos ilhas, não somos seres isolados.

É sempre bom pensarmos sobre aquilo que nos dizem. Se alguém tem certa imagem de nós, existirá de certo uma razão para tal. Claro que isso não nos deve derrubar, ou levar a uma culpabilização... mas devemos de aprender com aquilo que se revela aos nossos olhos.

Posto isto, que imagem passas para os outros? A medrosa? A coitadinha? A arrogante? A egoísta? 

A Mulher do 31 deixa a marca de força e dignidade por onde passa. É uma mulher optimista, que perante o futuro sorri de braços abertos.


Quem não sabe quem é a verdadeira Mulher do 31, um dia saberá. Ainda não sou eu! Mas é exemplo para mim.


Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

Comentários

  1. Realmente o teu post deixou o que pensar.. :)
    Beijinhos e bom fim de semana**
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que assim é!
      Desejo que tenham um óptimo fim de semana. E voltem em breve :-)

      Eliminar
  2. Esta questão é bastante interessante mas de todo linear.

    Eu aprendi com os anos a deixar completamente de lado o que os outros podem pensar de mim, simplesmente porque isso retrai demasiado as pessoas e se há coisa mais desconfortável na vida é termos de ser outra pessoa para além de nós pelo puro intuito de agradar os outros.

    Muitas vezes, especialmente em Portugal, fui considerada arrogante por esta mesma questão, pelas mesmas pessoas que, depois de me conhecerem realmente, gostam de mim e estão desde então do meu lado.

    Um dos meus mottos e que adoro em todas as pessoas é o poder da individualidade. Seres simplesmente quem és sem tirar nem pôr, sem preconceitos ou retrações (sem nunca causar propositadamente mal a alguém, óbvio!). Isso só vai atrair quem de facto faz sentido na minha vida e me aceita tal como sou.

    É assim que eu sou feliz e consigo fazer quem me rodeia igualmente feliz.

    Uma coisa diferente é saber ouvir os outros e tirar o melhor partido do que nos ensinam. Essa é uma outra questão. :)

    http://pt.witkonijn.net/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Inês!

      Bem vinda a este espaço virtual. Hoje há novidades. Novo look e novo texto.

      Obrigada pela tua partilha. Sim, é verdade, não é linear. E a linha que divide individualismo de egoísmo, ou de auto estima e prepotência... às vezes é ténue. Por isso é um tema em que devemos realmente reflectir.

      Desejo que continues feliz :-)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Vencedores e Vencidos - Blogs do Ano 2017

A minha curiosidade recaía sobretudo na categoria Família. Pelo segundo ano que Cocó na Fralda está no trono. (Parabéns! )Pelo segundo ano que Dias de Uma Princesa vai à luta com uma das meninas do The Woffice... e perde.
Li para aí, na esfera dos blogs, duras críticas a este concurso, como também algumas dores de cotovelo e um outro tanto de comentários. Que Sónia Morais Santos, Ana Garcia Martins e Catarina Beato têm o jornalismo em comum... e que os Blogs do Ano são levados a cabo pela empresa Media Capital pode parecer uma relação já por si pouco neutra, mas sejamos sinceros: tanto estes blogs e bloggers, como todos os outros que foram a votação, são blogs com muito trabalho investido, muitos anos de existência e muita visão de blogging.
Digamos que estes jogam na primeira liga do campeonato, depois existem outros bons, mas ainda ao nível da segunda e terceira. Se queremos jogar as partidas mais desafiantes do campeonato temos de treinar para isso, com um óptimo treinador e um ex…

Blogging e Social Media em 2017

O blog, por si só, já não é suficiente. Há uns 14 anos atrás escrevia num blog e as pessoas iam visitá-lo directamente... eram familiares, amigos, conhecidos ou desconhecidos, que de um modo ou de outro, tinham tido acesso ao endereço do mesmo. Mas agora ninguém lá vai apenas por ele próprio. Actualmente é preciso muito mais.

Agregar a um blog as potencialidades dos social media torna-se fundamental para quem quer sair da massa e tornar-se uma fatia especial e apetecível do bolo. Existem milhentas pessoas a criarem blogs. Conhecê-las a todas seria insano. E nem todas depois de os criarem, os mantém vivos. Há por aí muito blog morto!

Para criares, dar vida e  fazeres a festa connosco convido-te a ouvir o podcast do Pum Pum, para o qual fui convidada. Clica em https://buff.ly/2m7pRdw e escolhe a plataforma (You Tube, no Facebook, na Mixcloud... ) em que queres ouvir. Coloca no play a caminho para casa, para o trabalho, para a universidade, a arrumar a cozinha... Podes sempre pôr na pau…

A Tua Rotina Dita O Teu Sucesso

"O ser humano é um animal de hábitos.", provavelmente já ouviste esta expressão. Se não a ouviste, sendo tu humano, de certo que já sentiste a dificuldade de deixar um hábito ou instalar um novo. Isso deve-se a que estamos acostumados a dada coisa, e sair dessa rotina, requer esforço e dedicação. 
Acredito que também já tenhas sentido a alegria de alcançares algo e ficares contente contigo mesmo. Provavelmente para isso criaste hábitos, rituais, rotinas... para cortares a meta numa corrida de 10 km, terás tido um trabalho anterior, que te levou a desenvolver certas acções com alguma regularidade, por exemplo, correr de dois em dois dias um número de quilómetros. Nesses dias de preparação, quase de certeza que tiveste que vencer a preguiça e outros tantos obstáculos que apareceram no teu caminho. Nesses dias o sabor de correr não se compara ao sabor de cortar a meta no dia da prova. 
São esses pequenos passos que nos podem levar à vitória. E na blogosfera é tal e qual a mesma…