terça-feira, 11 de julho de 2017

|Mães Felizes| Formas Simples de Viver

Foto: Kaboompics.com
Mais uma terça feira, mais um artigo da série |Mães Felizes|. Neste post vamos abordar o sétimo hábito: Descubra formas simples de viver. Este faz parte d' "Os 10 Hábitos das Mães Felizes", um livro escrito pela mãe e pediatra Meg Meeker.

Poderíamos dizer que o antónimo de simples é complicado. Este hábito sugere que nos deixemos, portanto, de complicações. Muitas vezes vivemos a nossa vida de um modo desorganizado, caótico, aos tombos... uma vida cuja interpretação da mesma é difusa, conturbada. A melhor maneira de viver de um modo simples é colocar ordem na sua vida. E ordem não significa rigidez, mas limpeza, organização, planeamento... enfim, dar lugar às coisas. Para a ajudar Meg indica três passos primordiais:
  1. Identifique e liste as suas prioridades: anda sem mapa, sem saber para onde quer ir, para onde se dirige!? Comece por delinear o seu propósito de vida. Esse é o destino da sua viagem. Ao identificá-lo, saberá depois escolher entre caminhos para o alcançar. Se o seu objectivo de vida é criar filhos saudáveis, então vai alinhar as suas prioridades de acordo com essa finalidade de vida. Aquilo que não contribuir para atingir a sua meta, será lançado fora. Se quer viajar para a Escandinávia a partir do centro da Alemanha vai para norte, e qualquer estrada que a levar para sul será colocada fora das suas escolhas, certo!? Por isso é tão importante que tenha identificado o seu propósito de vida... assim andará sempre por estradas que a levarão até mais perto do seu destino.
  1. Mude a forma como fala: ao criar as nossas prioridades devemos então ter um discurso condicente com as mesmas, não concorda? Se vou para a Escandinávia não vou falar acerca das maravilhas que vou encontrar na Itália!? Fale, portanto, para onde vai. Sabia que o que nós falamos tem muita influência no nosso pensar e agir? Por isso é tão importante que falemos coisas boas... acerca da vida em geral e de nós em particular. Crie uma lista das suas capacidades, dons, qualidades... e diga a si mesma, pelo menos uma delas todos os dias. Vai ver como se sentirá melhor e mais alinhada com o seu propósito de vida.
  1. Não se agarre com tanta força: viver de um modo simples é descomplicar, e também destralhar. Deite fora tudo aquilo que já não lhe serve... tudo aquilo que não a levará a atingir a finalidade que delineou para a sua vida. Se quer criar filhos saudáveis não guarde, por exemplo todos os doces que foi recebendo deste ou daquele. Dê a quem queira, ou não aceite, com toda a simpatia e delicadeza. Se o seu o propósito de vida é cuidar dos mais necessitados, então abra mão de algum tempo semanal para se dedicar ao voluntariado, por exemplo. A simplicidade está mais no dar do que no agarrar, ou no guardar para si.

Este livro está estruturado de uma maneira muito agradável de ler, mas também de aplicar às nossas vidas. Com histórias que nós rapidamente entramos em empatia e nas quais nos reconhecemos muitas vezes. Através dele conseguimos olhar-nos ao espelho, perceber mais de nós e querer ter ainda mais prazer na vida em geral, e particularmente como mães.

Na próxima terça feira já estaremos quase na recta final da abordagem desta obra publicada pela Vogais. O oitavo hábito vai ajudar-nos a dar e receber amor saudavelmente. Já estou curiosa. 

A Mulher do 31 | Blog | Facebook | Instagram | Twitter |

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo