quinta-feira, 20 de julho de 2017

|A Mulher do 31| Chega ao Fim

Foto: Google Fotos

Ao longo de várias semanas, depois de 21 posts, chega ao fim a série |A Mulher do 31|. O blog permanece, com novas séries - dedicadas à mulher, à mãe, às famílias. Com este post quero dizer-te quem é a verdadeira Mulher do 31, que inclusive deu nome a este blog. Não é a mulher que mora na porta 31; nem que casou com um homem cuja alcunha era 31; nem a mulher que ia sempre sentada no último banco do autocarro 31, no lugar junto à janela... Eu nunca vi A Mulher do 31. Nunca a vi em carne e osso. Não a conheço, por assim dizer. Mas dedico-lhe este espaço, este local virtual.

"Ora, mas então como tomei conhecimento dela? Porque é que ela se chama assim? Quem é a Mulher do 31?" são perguntas que devem estar a povoar a tua mente. E digo-te que quando souberes vais ficar admirada... ou talvez desiludida.

A Mulher do 31 não é moderna. A Mulher do 31 não é do povo. Com a Mulher do 31 não é fácil de lidar. A Mulher do 31 coloca-nos, por vezes (e por nossa opção), deprimidas e desiludidas, sobretudo com a nossa pouca perfeição, isto se a tomarmos (de um modo pouco positivo) como exemplo para as nossas vidas.

Agora é que é. A Mulher do 31 é modelo. Não como a Sara Sampaio e as outras "anjos" da passarelle. É um modelo de mulher para um rei. Um modelo feito a partir dos conselhos de uma mãe a um filho. Um modelo baseado no que uma mãe ensinou a um rebento sobre aquela que seria a mulher adequada para ele. Qual não é a mãe que sonha com um óptimo casamento para o seu filho!?

Num livro muitíssimo antigo, e em muitos países vendido (em todos, quase que diria) e traduzido em muitíssimas línguas e linguagens... aparece um grande capítulo dedicado às coisas da vida. A encerrar esse capítulo apresenta-se a mulher ideal para o rei Lemuel.

Esse livro é para muitos (para mim também) para lá de precioso... e os seus conselhos são altamente importantes para qualquer vida. Se abrires a Bíblia, que enfeita a estante da tua casa, e a abrires no livro de Provérbios, no capítulo 31 (por isso o 31) e começares a ler a partir do versículo 10, poderás conhecer em primeira mão a mulher que lhe chamam: a mulher virtuosa... e que eu chamo A Mulher do 31.

Se antes ela incomodava-me pelas suas características... hoje gosto muito dela pelas mesmas razões. A Mulher do 31 não é uma forma na qual eu (ou tu) tenho de passar... é antes uma amiga inspiradora. E é isso que eu gostaria de ser também para ti, através deste blog: uma amiga inspiradora.

Agora, fico curiosa: de onde pensavas que tinha vindo, para este blog, o nome A Mulher do 31?


A Mulher do 31 | Blog | Instagram | Facebook

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo