terça-feira, 20 de dezembro de 2016

|Pai Natal| Ele roubou

Foto: Ana Filipa Oliveira
O Pai Natal roubou... O Pai Natal tirou da manjedoura o menino Jesus e aí se sentou, como num trono... num trono que não lhe pertence. O Pai Natal roubou a festa ao aniversariante. O Pai Natal roubou para si a atenção... e deixou o menino Jesus apagado, lá no tempo da antiguidade. Lembro-me de em pequenina ir à Missa do Galo e beijar a figura do menino Jesus. Uma figura pequenina, mais do que eu nessa altura, deitada e transportada numa almofada, também ela pequenina e fofinha... Recordo-me do presépio que era montado na casa da minha avó... um presépio de loiça, com as ovelhinhas a pastar no verde prado, que a minha avó construía com musgo, e da casa de palha onde o menino Jesus, deitado ele também em palha, estava ladeado por José e Maria... os três Reis Magos que vinham a caminho... [agora que escrevo, deu-me uma vontade imensa de saber se esse presépio ainda existe e revê-lo, agora com dedos e olhos de adulta]. Era um presépio que me encantava! E esse encanto, esse brilho nos olhos e calor no coração, de ver a representação do menino Jesus, e de saber de quem é esta festa... o Pai Natal - a mim - não me roubou. O maior, e melhor presente, não vem num saco grande, vermelho, às costas de um gordo barbudo... vem do que o menino - tornado homem - nos ofereceu.

2 comentários:

  1. Lindo 😍é uma verdade! Deixamo nos levar e nem nos damos conta 😓Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Naiana! Obrigada pela visita e pelo comentário. É verdade! Assim de mansinho, sem dar conta, levou-nos em cantigas :-)

      Eliminar

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo