Avançar para o conteúdo principal

Costura 10# Reduzir fronha de almofada

Cá em casa optámos por comprar a capa do édredon no IKEA e com ela vem duas fronhas, mas de um tamanho enorme, onde quase cabiam duas almofadas das nossas. Por isso sentimos a necessidade de reduzir o tamanho das fronhas. Aqui vos deixo passo a passo como fazê-lo.

Passo 1

Desmanchamos a bainha das fronhas ao longo das suas laterais. Para tal é útil este pequeno instrumento de trabalho que serve para também cortar a linha da máquina de costura, quando acabamos o trabalho, bem como para abrir a casa dos botões, talvez por isso há quem lhe chame "Abridor de casa".


Passo 2

A seguir, e após termos medido a almofada, vamos cortar o tecido. No meu caso tinha uma almofada de 60 cm x 40 cm, medi duas vezes 60 cm, portanto 120 cm que corresponde à parte da frente e de trás da almofada e acrescentei mais 30 cm para fazer a aba que prende a almofada no interior da fronha. Para além disso, coloquei dois centímetros extra na largura, ou seja fiquei com 42 cm de largura de tecido.


Passo 3

Este é um passo menosprezado por muitas de nós, mas muitíssimo importante: alisar o tecido. Para tal passar a ferro é fundamental.


Passo 4

Numa das pontas - no sentido da largura - já existe uma bainha, aproveitada do que já estava, mas precisamos fazer a do lado que foi cortado. Ora para tal medimos cerca de 1 cm e dobramos do lado direito para o avesso. Para fixar usamos alfinetes, pregando-os também do lado direito para o avesso, de modo a que quando virarmos, seja muito mais fácil de os voltar a pregar no mesmo lugar.


Passo 5

Voltamos a fazer o mesmo processo, ou seja, medimos cerca de um centímetro e voltamo-lo para o interior do tecido, só que agora basta retirar o alfinete e voltar a pregar no mesmo sítio. Convém que seja deixada uma margem suficiente para depois cosermos com a máquina toda a largura do tecido, como se verá na imagem seguinte.


Passo 6

Agora é chegada a hora de ir para a máquina. Com a máquina já preparada - com a cor que desejamos usar para a bainha e o ponto direito, então finalizamos a bainha.


Passo 7

De uma das pontas do tecido voltado do avesso mede-se 40 cm e dobra-se alinhado, já pronto para alfinetar. Os alfinetes colocam-se com a cabeça para fora, de modo que, no momento em que se está a costurar, se possa ir tirando-os, sem que o tecido se desalinhe.


Passo 8

Depois mede-se 60 cm da ponta já dobrada e o tecido que sobra dobra-se por cima do que já estava dobrado.


Passo 9

Depois do tudo bem alinhado colocam-se os alfinetes a todo o comprimento, tendo em atenção para na ponta das abas (na área da bainha) ter um alfinete, de modo a que fique bem fixa e não se enrole ao coser.


Passo 10

Chegou a vez de coser a todo o comprimento. Aproveitando as marcas da bainha original, cosemos ligeiramente a baixo dessa, para não se ficar a ver o local dos pontos anteriores. Usa-se o ponto direito para este fim. 

Passo 11

É bom que se corte todos os fios que ficam soltos e que a seguir se passe para o ponto ziguezague de modo a cerzir o tecido da bainha.

Passo 12

Com um ziguezague largo cose-se ao longo do comprimento da fronha e perto do final do tecido, de modo a que se previna um possível desfiar do mesmo. 

Passo 13

Para acabar é só voltar o tecido e inserir a almofada. Eu fiquei muito feliz com o trabalho.


Qualquer dúvida, estou disponível para ajudar a encontrar a resposta. Escrevam nos comentários ou enviem um email para anafms.oliveira@gmail.com.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Tua Rotina Dita O Teu Sucesso

"O ser humano é um animal de hábitos.", provavelmente já ouviste esta expressão. Se não a ouviste, sendo tu humano, de certo que já sentiste a dificuldade de deixar um hábito ou instalar um novo. Isso deve-se a que estamos acostumados a dada coisa, e sair dessa rotina, requer esforço e dedicação. 
Acredito que também já tenhas sentido a alegria de alcançares algo e ficares contente contigo mesmo. Provavelmente para isso criaste hábitos, rituais, rotinas... para cortares a meta numa corrida de 10 km, terás tido um trabalho anterior, que te levou a desenvolver certas acções com alguma regularidade, por exemplo, correr de dois em dois dias um número de quilómetros. Nesses dias de preparação, quase de certeza que tiveste que vencer a preguiça e outros tantos obstáculos que apareceram no teu caminho. Nesses dias o sabor de correr não se compara ao sabor de cortar a meta no dia da prova. 
São esses pequenos passos que nos podem levar à vitória. E na blogosfera é tal e qual a mesma…

Vencedores e Vencidos - Blogs do Ano 2017

A minha curiosidade recaía sobretudo na categoria Família. Pelo segundo ano que Cocó na Fralda está no trono. (Parabéns! )Pelo segundo ano que Dias de Uma Princesa vai à luta com uma das meninas do The Woffice... e perde.
Li para aí, na esfera dos blogs, duras críticas a este concurso, como também algumas dores de cotovelo e um outro tanto de comentários. Que Sónia Morais Santos, Ana Garcia Martins e Catarina Beato têm o jornalismo em comum... e que os Blogs do Ano são levados a cabo pela empresa Media Capital pode parecer uma relação já por si pouco neutra, mas sejamos sinceros: tanto estes blogs e bloggers, como todos os outros que foram a votação, são blogs com muito trabalho investido, muitos anos de existência e muita visão de blogging.
Digamos que estes jogam na primeira liga do campeonato, depois existem outros bons, mas ainda ao nível da segunda e terceira. Se queremos jogar as partidas mais desafiantes do campeonato temos de treinar para isso, com um óptimo treinador e um ex…

Blogging e Social Media em 2017

O blog, por si só, já não é suficiente. Há uns 14 anos atrás escrevia num blog e as pessoas iam visitá-lo directamente... eram familiares, amigos, conhecidos ou desconhecidos, que de um modo ou de outro, tinham tido acesso ao endereço do mesmo. Mas agora ninguém lá vai apenas por ele próprio. Actualmente é preciso muito mais.

Agregar a um blog as potencialidades dos social media torna-se fundamental para quem quer sair da massa e tornar-se uma fatia especial e apetecível do bolo. Existem milhentas pessoas a criarem blogs. Conhecê-las a todas seria insano. E nem todas depois de os criarem, os mantém vivos. Há por aí muito blog morto!

Para criares, dar vida e  fazeres a festa connosco convido-te a ouvir o podcast do Pum Pum, para o qual fui convidada. Clica em https://buff.ly/2m7pRdw e escolhe a plataforma (You Tube, no Facebook, na Mixcloud... ) em que queres ouvir. Coloca no play a caminho para casa, para o trabalho, para a universidade, a arrumar a cozinha... Podes sempre pôr na pau…