Auto-descoberta

Desafio de 21 Dias 21 Diretos

março 15, 2018

O entusiasmo é enorme. Estou apenas no segundo dia do desafio, eu sei. No entanto, posso dizer que só por estes dois dias, já valeu a pena.
Se queres fazer crescer em ti um novo entusiasmo pela dinamização da tua página no Facebook, esta é uma oportunidade que vais querer agarrar. E o melhor é que este desafio é focado em ti. No final dos 21 dias irás sentir uma nova confiança, a tua auto estima vai estar fortalecida e terás um novo hábito integrado na tua vida. Queres saber como? Ora lê.

#desafio21dias21diretos pel' A Mulher do 31

21 dias. 21 temas. 21 dire(c)tos.

#desafio21dias21diretos

Diariamente arranjamos mil e uma desculpas para não darmos a cara pelos nossos projectos. Já leste a partilha da Joana Paixão Brás sobre o que a faz não publicar fotos dela?


No "21 Dias ao Vivo no Facebook" partilhei algumas das minhas desculpas esfarrapadas. Estou certa que tu tens as tuas. Todas nós, numa ou outra situação, boicotamo-nos a nós próprias. E este desafio ajuda-nos a dar o grito de Ipiranga, dizer "basta!" E no final deste processo cantaremos vitória, porque varremos para fora o nosso sabotador interno.

Tal como aqueles que me fizeram perguntas sobre o desafio, também tu me podes escrever e colocar as tuas dúvidas, ou simplesmente partilhares os teus receios. Ficarei feliz de receber um email teu. Usa amulherdo31@gmail.com para esse fim.

Ora aqui vão as minhas respostas às questões que me colocaram:

Tem de ser numa página do Facebook?

Estes dias servem para nos superar pessoalmente, e ter como bónus a dinamização de uma das nossas páginas, eu escolhi a d' A Mulher do 31 no Facebook, mas quem optar pelo Instagram e a sua conta pessoal, isso não tem relevância para o efeito final do desafio, que em primeiro lugar será sempre meter as desculpas de lado e dar a cara pelo nosso projecto, seja ele um blog, uma empresa, uma marca, ou até mesmo o nosso projecto de vida.


Tem de ser em directo?

Sim. Este é um desafio sem rede. Se fosse gravado, teríamos sempre a oportunidade, de fazer e voltar a fazer, até mostrarmos apenas o lado bonito da coisa. E aí, o nosso sabotador interno, que normalmente nos diz que qualquer coisa que façamos é imperfeito, insuficiente e insatisfatório, saíria a ganhar.
Este pretende-se que seja um desafio real, e não apenas uma brincadeirinha.


Existem temas pré-definidos?

Não. O tema é à vontade do freguês. Pessoalmente eu quero ser o mais transparente possível, e gravar vídeos como se estivesse a falar com amigos, com autenticidade e liberdade. Por isso optei por não ter um calendário editorial, nem um script para o mesmo. Mas dou uma ajudinha a quem precise de ter apenas um toque para avançar. No final deste post aponto 21 temas possíveis.


Devo-me preparar anteriormente?

É uma opção de cada um. Se para ti só o facto de gravares já é um desafio transformador, e para isso precisas de te preparar antes de gravar o direto, fá-lo. Para mim é importante treinar o improviso. Quero fazer os meus 21 dias sem roteiro, nem preparação. Aquilo que eu gravar é o resultado das minhas capacidades actuais, daquilo que consegui e sei no momento. Este é o meu desafio. O teu pode ser o de preparar um script, por exemplo. Ou de te maquilhares todas as vezes que vais gravar. Ou saíres para a rua todos os dias e gravares num sítio diferente. Cada uma saberá qual é o passo em frente que quer dar.


Estou sozinha nesta aventura?

Não. O meu desejo é que este desafio também seja uma corrente de ajuda, e que nos possamos conhecer uns aos outros e interagir. Óptimo será se duas ou mais pessoas de confiança façam o desafio ao mesmo tempo, e troquem entre si informações úteis que contribuam para o crescimento de quem as recebe.

Só as mulheres podem participar?

O desafio é aberto a todos. Partilhem com os familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos. Apesar do público alvo deste blog ser as mulheres, os homens também são bem vindos




Este é o vídeo do dia 2 do #desafio21dias21diretos.


Lista de Possíveis Temas:

Mais uma vez sublinho que cada um pode e deve falar do que lhe apetecer. Esta lista é apenas um toque de inspiração, para aquelas que realmente precisarem dela.

1 Semana

  1. O #desafio21dias21diretos: o que é? O que pretendo alcançar com a minha participação? Qual é o meu desafio pessoal?
  2. Quais as experiências que quero ter ao longo dos 21 dias? Quais os planos para este projecto?
  3. Qual o medo inerente ao desafio que me coloco? O que é que até agora me bloqueou? 
  4. Quais são os mentores que sigo para levar a cabo este desafio? Quem me inspira a superar-me a mim mesma? De quem ou do que é que recebo influência?
  5. Quais as ferramentas que uso para facilitar o meu processo de ultrapassar os meus obstáculos interiores? Que livros leio? Que apps uso?
  6. Que música me deixa livre? Quais os cantores que me tocam na alma? Quais as letras que mais mexem comigo?
  7. De que tipo de filmes gosto? E quais me ajudam a superar as minhas dificuldades internas?

    2 Semana

  8. Como foi a primeira semana de desafio? Foi difícil? Quais foram as dificuldades (tempo, psicológicas, etc.)?
  9. Se pudesse dar conselhos a quem tem dificuldade em sair da sua zona de conforto, quais seriam?
  10. Qual é a minha expressão favorita e porquê?
  11. Quais são os meus impossíveis? O que é que eu acho que é impossível de alcançar? E porquê?
  12. Qual é a pessoa da minha infância que mais me inspirou a ultrapassar os meus medos? E porquê?
  13. Quais são os meus valores mais fortes? No que é que acredito? E porquê?
  14. Quais os hábitos que tenho e que detesto? Porquê?

    3 Semana

  15. Como me sinto ao completar duas semanas de desafio? O que sinto que se está a transformar em mim? O que gosto mais no desafio?
  16. De que modo olho para os vídeos dos primeiros dias? Que conselhos daria a quem começa agora este desafio?
  17. Quais as três pessoas que gostaria de ver a fazer este desafio? E porquê?
  18. Qual foi a situação mais caricata que me aconteceu ao gravar os directos deste desafio? Porquê? E qual foi a minha reacção?
  19. Quais são as reacções que têm existido em relação aos meus directos? O que agradeço? O que dispenso?
  20. Do que irás sentir mais falta, depois de amanhã, quando o desafio já tiver acabado? Porquê?
  21. Alcancei o meu objectivo? Como me sinto com este percurso? Recomendo o desafio a outras pessoas? Vou voltar a fazê-lo? Os directos tornaram-se agora um hábito?
A Mulher do 31 | Blog | Facebook |Instagram | Twitter 

SUBSCREVE







JUNTA-TE no Facebook