Aprendizagem

Vive em Pleno o Momento Presente

dezembro 02, 2017

Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes.
        Ricardo Reis          

Photo by Thought Catalog on Unsplash

Ai que nervos, o autocarro que não chega, será que me lembrei de ligar a máquina antes de sair de casa, ainda tenho que ir à loja comprar manteiga, ontem discuti com a Maria e ainda estou chateada, nunca mais ultrapasso este nível do CandyCrush, ai bolas, já passámos na minha paragem e o autocarro não parou e não dei por isso, tenho que sair na próxima e voltar para trás, ai que nervos!

Esta sensação de ter que fazer sempre mais, mais depressa, mais coisas ao mesmo tempo, sem parar, sem perder tempo, é-lhe familiar? Pois é.

Vivemos numa época em que cada vez mais nos sentimos afogados pelas obrigações, pela pressa e pela pressão de fazer cada vez mais e melhor. Isso leva-nos muitas vezes a estados de exaustão e de desânimo, e a sentir que por mais que façamos nada fica bem feito.

A tecnologia, que nos devia libertar tempo e facilitar a vida, acaba por ser na maior parte das vezes uma grilheta a mais...

um papel com a palavra mindfulness escrito, colocado sobre o parapeito da janela
Photo by Lesly Juarez on Unsplash

Uma forma de lidar com esta ansiedade pode ser a “plena consciência” (pleine conscience em francês, mindfulness em inglês). Muito simplesmente, passa por consagrar a nossa atenção plena e total ao que estamos a fazer no momento presente. Não é fácil, ao início, mas a atenção pode ser treinada, como um músculo.

Vamos tentar eliminar da nossa cabeça a preocupação com coisas fora do nosso controlo (o autocarro que ainda não chegou, a discussão da cunhada com a vizinha,...), com coisas do passado que devem ficar lá atrás, com medos do futuro que podem ou não ser justificados.

Assim, poderemos consagrar-nos em pleno a viver o momento presente: a passar os 30 minutos que temos para brincar com as crianças sem pensar em mais nada senão na brincadeira, a cozinhar concentrados nos cheiros, sabores e prazeres, a conduzir com atenção e presença.

Ao fazê-lo, viverá certamente momentos mais marcantes e mais profundos, e vai ver que consegue um pequeno milagre: abrandar.

Alexandra Neves é blogger... mas em segredo. Com endereço privado, apenas as pessoas autorizadas podem ler o que ela partilha na blogosfera. Mas nem sempre foi assim. Em 2004, junto comigo e o seu actual marido, iniciou o blog Coisas Banais (já extinto). Hoje é a nossa convidada com um tema que aparentemente pouco tem a ver com blogging... mas repara que tem. Deixa a preocupação, e desfruta do prazer de teres um blog.

A Mulher do 31 | Blog | Facebook |Instagram | Twitter 

SUBSCREVE







JUNTA-TE no Facebook