as nossas escolhas

No Mundo Encantado das Estrelas na Lama

dezembro 09, 2017

Bom dia! Bom sábado! Hoje é dia de guest post aqui n'A Mulher do 31. Convido-te a ler um texto que é a cara da sua autora... pelo menos na blogosfera, que pessoalmente ainda ninguém a viu. Chama-se na vida virtual Minorka e escreve com um tom aguçado. A primeira vez que me cruzei com ela na esfera dos blogs achei o seu post tão pessimista, que lhe deixei um comentário, ao qual ela simpaticamente respondeu, e esclareceu... não é pessimismo, é o tom sarcástico de análise que publica no Minorkisses. Digamos que é um estilo pouco comum, no mundo encantado das estrelas na lama. Ora leiam!


Foto: Pexels

Começo por cumprimentar os seguidores da Ana e alerto desde já que este texto pode ferir suscetibilidades.
Sou a Minorka do Minorkisses, um espírito livre que se rege pelos padrões humanos de convivência social. Sou sarcástica, irónica, com um senso de humor peculiar. Aprecio particularmente analisar comportamentos das pessoas na nossa sociedade.
Hoje vou “filosofar” sobre a conduta que muitos bloggers apresentam na blogosfera.
   

Bloggers – o que temos?

Ando neste mundo da blogosfera de forma mais dedicada, há qualquer coisa como nove meses e o que já vivi por cá, enriqueceu-me o livro de histórias impossíveis que um dia publicarei.
Sou uma desbocada. Tenho o péssimo hábito de dizer o que penso sem dó nem piedade. Talvez por isso (sem certezas) fui, e vou sendo, alvo de represálias. Não que isso me faça sentir mal ou vítima de bullying! Pelo contrário, sinto-me lisonjeada por saber que estou a ser certeira quando falo sobre os defeitos desta sociedade. Acerto mesmo no dedão grande do pé de quem se revê ali retratado, dói que se farta (pelo menos parece-me)! E as represálias são simplesmente a garantia de que estou a fazer algo bem. Aceito-as de bom grado.

Bloggers – as vedetas

O conto de fadas de que blogger é vedeta, é das coisas que mais me entretém. O que já me ri à custa de gente que vive a achar que deixaram o anonimato a partir do momento em que são bloggers! Que são vedetas e mede-se a fama pelos seguidores que têm! OMG! Amo! Algumas até acham que me escondo por não ter as minhas lindas fuças no meu blog! Menos gentinha, muito menos! Sou linda que dói! Mas prefiro ser reconhecida pelo conteúdo. Nada contra quem usa as suas fotos no blog ou no que for, não faço julgamentos e respeito as decisões de cada um. Façam o mesmo comigo, pela vossa saúde. A raiva controla-vos, não permitam isso!

Bloggers cérebro em app

Quando Camões sofre no túmulo

Isto sim dói. Há bloggers que não sabem escrever ou sequer expor um ponto de vista. Incrível! E têm “coisas” publicadas e há gente que comenta “Tens razão!”... E eu só me pergunto: em quê? Sim, em que é que têm razão? Não se percebe nada do conteúdo, nada fez sentido, é um emaranhado de palavras que combatem entre elas, para se tentarem encaixar da melhor forma! Alguém que as ajude por favor, pobres palavras! Para cúmulo voltam a escrever praticamente o mesmo título vezes sem conta, em que as palavras (coitadas) lá se mantêm perdidas e, mais uma vez, levas com zero de conteúdo! Haja paciência! Mas confesso que já fui às lágrimas de tanto me divertir com aquilo, até que o disco ficou demasiado riscado, ou mesmo furado e já nem para entretenimento serve.

Grupos e grupinhos

Há grupos e grupos de bloggers, imensos e para todos os gostos. Somos todos uns queridos e ajudamo-nos muito; tudo azul celeste! Mas há alguns (falo mais especificamente de um) onde as regras mudam de acordo com o membro do grupo. É que as administradoras têm o tal complexo de vedeta e gostam de estar bem relacionadas, com bloggerzitas que as veneram o tempo inteiro. Depois facilitam aqui e ali, criando duras censuras a quem questione a dualidade de critérios. Entra aqui o efeito manada. Uma sentiu-se injustiçada e vai o resto da manada perseguir quem foi o autor de tal atrevimento. Depois não se pode falar verdades, isso é proibido! Julgavam que viviam num estado democrático? Repensem lá isso. Eu própria fui expulsa de um grupo (excelente iniciativa) por querer saber o fundamento da alteração das regras. Já o andava a tentar há muito, mas nesse dia estava de tal maneira inspirada que consegui acertar bem no centrinho do alvo! Excelente pontaria!

Usar bloggerzitas

É muito frequente o uso de pessoas para defesa de outras. Confuso? Explico melhor. Suponhamos que alguém atento e desbocado como eu, faz uma crítica a um artigo de uma das vedetas. Ela não se defende (não sabe como, só insultando e isso arranca-lhe a máscara perante o mundo). Então mas as vedetas não têm guarda-costas? Estas quiduxas também. Vão logo que nem lapas, com acusações, direcionadas à/ao desbocada/o, defendendo o bom nome da podre criatura que acabou de levar um banho de verdades que lhe soube a ice bucket challenge. São indefesas, coitadas.
Outros têm um blog com algum sucesso à custa dos milhentos Give Away's que promovem, em que as bloggerzitas (extremamente influênciáveis) entram e fazem mexer os números, mas onde também está escrito que não gosta de bloggers que oferece coisas só para terem seguidores! Parece-vos incrível? Eu acho o máximo! Querem mais? Imaginem quem adora comentar estes artigos? As próprias bloggers (carne para canhão) que nem sequer se apercebem que aquilo é uma crítica a elas mesmas! Tão bom, mas tão, tão bom! Pobres bloggerzitas, dão-se ao trabalho (e homenagem) de criar perfis falsos no facebook para corajosamente atacarem! Ó gente boa!

Conclusão?

Quem precisa de televisão quando se pode ter uma vida agitada e recheada de coisas boas e horas de diversão grátis? Criem um blog e entrem em contacto comigo (minorka@minorkisses.pt) que eu dou umas dicas sobre como entrar nestes meandros, não nos sérios, atenção, mas nos do mundo encantado das estrelas na lama.



Minorkisses cover

Blog - Facebook - Twitter - Instagram - Google+ - Pinterest - Bloglovin



O que achas de seres um dos próximos guest d'A Mulher do 31?
Entra em contacto. Vou alegrar-me bastante de receber a tua mensagem.

SUBSCREVE







JUNTA-TE no Facebook