sexta-feira, 2 de maio de 2014

Fotografia # 2 - Estilo de Vida (Congelado)

Vi um projecto com peixe congelado que deu uma fotografia fantástica. Quis tentar a minha sorte. Por achar que peixe é algo caro para a primeira tentativa, usei uma alternativa.
Tenho a dizer que o primeiro contacto com esta técnica deixou-me desiludida. Utilizei três flores que congelei - não por etapas - numa embalagem de plástico quadrada, o que se mostrou problemático para fotografar, pois, devido a não ter uma macro-objectiva, tive dificuldade em fotografar a área, que demonstrou ser demasiadamente pequena. Por outro lado, escolhi flores com pétalas escuras, o que deu um aspecto mais melancólico, ou natureza morta, às fotografias.


Primeiro estava de tal maneira congelado que não se via nada, apenas gelo, por isso tive que meter alguma água sobre aquela pedra de gelo, para que se pudesse ver alguma coisa do seu conteúdo. Depois ficou em algumas zonas pouco translucido, apresentando raios e pontos em formas pouca homogéneas. Quando o gelo derreteu completamente, ficou apenas as pétalas a boiar em água, o que não era o pretendido.
Penso que outro erro que cometi foi fotografar com lentes muito abertas e exposições curtas, o que não permitiu um número alargado de elementos focados e perdeu-se no detalhe da fotografia.
Nem sempre conseguimos aquilo que desejamos à primeira. Além disso os erros são óptimos pontos de partida para aprendermos e aperfeiçoarmo-nos. Por isso vou tentar de novo... e convido-vos a experimentar.







Tempo de Execução do Trabalho: 24 horas para congelar e cerca de meia-hora para a sua execução

Equipamento: de preferência uma macro-objectiva, por exemplo, Sigma 105 mm F/2.8; tripé; terrina que possa ir ao congelador; motivo a fotografar e programa de edição fotográfica.

Motivo a fotografar: peixe, bem como outro alimento, para além de folhas, penas, flores... podem ser utilizados com esta técnica.

1. A base
Para criar a pedra de gelo em camadas, precisamos de uma forma plana para o levar ao congelador, por exemplo uma terrina rectangular que possa suportar baixas temperaturas. Primeiramente teremos que a colocar dentro da gaveta do congelador onde a deixaremos a congelar, de modo a que esteja realmente nivelada na horizontal.

2. Congelar
Agora começa propriamente o processo de congelamento. Primeiro começamos com um centímetro de água destilada. Só passamos à segunda camada, quando esta estiver congelada. Este processo evita que o motivo fique "colocado" directamente na base da terrina. E, deste modo, pode-se orientar a posição do nosso objecto com mais exactidão, de acordo com o nosso gosto.

3. Setup
Durante 24 horas vai-se colocando camadas de água, a fim que o motivo congele nesse período, segundo a nossa orientação. Passado este tempo, retira-se a terrina do congelador e coloca-se num local onde haja boa iluminação, tendo em atenção que não haja reflexos na superfície da pedra de gelo. Caso tenha essa possibilidade, pode fazê-lo no exterior, por exemplo no caso do céu encoberto tinha-se praticamente o problema dos reflexos resolvido.

4. Foto-Teste
Monta-se o tripé de maneira a que a câmara fique exactamente por cima da pedra de gelo. Escolhe-se a melhor distância e arranja-se a fotografia de acordo com o nosso objectivo ou gosto, a fim de ter um resultado interessante. A fotografia pode tender a ficar escura, pois a opção do medidor de luz de diversos pontos da câmara, devido aos diferentes tipos de tons claros do gelo, subexpõe.

5. Correcções
Tente uma correcção de +1 EV de exposição, para o caso expresso acima. Outros aspectos que note na fotografia de teste que devem ser mexidos, faço-o agora.

6. A Composição Fotográfica Certa
Sobre o corpo do seu objecto pode deitar água quente para o tornar mais perceptível e também provocar alguns traços demarcados no gelo. Experimente fotografar o motivo na horizontal, na vertical e até na diagonal. Pode alterar a sua composição fotográfica para ver o que é mais atractivo para si.



Projecto baseado no artigo «Der Fang des Tages», da revista 50 Foto Projekte Nr. 15, de Abril a Junho de 2013 

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo