quinta-feira, 1 de maio de 2014

Fotografia # 1 - Caixa de Luz


Esta fotografia foi feita usando duas técnicas: a caixa de luz e movimento de zoom. O que é isso? A primeira é uma caixa que emite luz por baixo do objecto a fotografar. O segundo é o realizar de zoom out (neste caso) quando se dispara a fotografia. Querem experimentar? Aqui deixo as dicas.

Caixa de Luz

Antigamente os fotógrafos usavam uma caixa deste tipo para ver os negativos com a ajuda de uma lupa. Actualmente, com o desuso das câmaras analógicas, deixou de se usar para esse fim. Há quem use para criar efeitos nas suas fotografias, como a que apresento em cima. No mercado encontram-se estas caixas em tamanho A3 por cerca de 100 euros. No entanto, é fácil de improvisar uma em casa.
Eu tinha uma lâmpada de um candeeiro, que se partiu, em casa, para além de papel prateado e uma caixa de papelão. Ora, forrei a caixa numa das extremidades para fazer passar a base da lâmpada; forrei o interior com o papel prateado, para dar mais luminosidade e coloquei um papel semi-transparente, como base para colocar os objectos a fotografar. Mas antes dessa experiência, já tinha fotografado, apenas com duas latas, um vidro por cima e uma lâmpada a iluminar debaixo (para cima).

Caixa de Luz feita e fotografada por Ana Filipa Oliveira
Devo advertir que a minha caixa de luz ficou com uma luz fraca, pois a lâmpada não é forte. Recomenda-se o uso de luzes LED em fila, de modo a que a luz não fique apenas concentrada onde está a lâmpada. Pode-se fazer uma caixa destas usando uma antiga gaveta. Assim coloca-se as LED em fila no fundo da gaveta, faz-se um buraco para passar a ficha de ligação à tomada e na parte superior colocar um vidro ou substituto à medida. Recomenda-se fazer alguns buracos que sirvam de ventilação, de modo a não ficar demasiado quente e existir perigo de quebrar o vidro ou semelhante.

Aspectos relevantes: atenção às cores que se escolhe. O ideal são cores vivas e variadas. Quanto às formas, quanto mais bizarras melhor. A composição pode ser feita por formas ou por cores, por exemplo. Esta técnica torna-se uma óptima alternativa às fotos de exterior num dia de inverno, que apetece ficar dentro de portas. Uma objectiva de 50 a 100 mm é suficiente para este trabalho, embora possa-se, claro, usar uma macro-objectiva, ou substituto. O tripé e o disparador com ou sem fio podem ser extras úteis, para que não fique tremida.

Possíveis motivos a fotografar: frutas, flores (pétalas), folhas de árvores, moluscos, rebuçados, gomas, botões... todos os elementos semi-transparentes, que possam facilmente ver o seu interior iluminado, ao ponto de mostrar detalhes, os quais de outro modo seriam difíceis de evidenciar.

Mais exemplos de fotos resultantes do uso desta técnica:
http://olhares.sapo.pt/estruturas-iluminadas-foto5592303.html
http://olhares.sapo.pt/flores-em-fundo-de-branco-foto5619572.html
http://olhares.sapo.pt/formas-e-sabores-foto5592285.html
http://olhares.sapo.pt/rosa-em-luz-foto5619559.html
http://olhares.sapo.pt/flor-iluminada-foto5619563.html
http://olhares.sapo.pt/botoes-a-contaluz-foto5591592.html

Movimento de Zoom 

O efeito ligeiro que se nota na fotografia semelhante a uns raios ou distorção chama-se zoom burst. Resulta da rotação do anel da objectiva (zooming) no decurso do disparo longo do obturador. Para um efeito mais impressionante da aplicação desta técnica torna-se importante a escolha do motivo. Esse deve ser rico em contraste e colorido. Por exemplo um vitral, um carrossel em movimento ou um anúncio luminoso (néon). Ao usar tripé o resultado desta técnica declara-se mais suave do que se utilizar apenas a mão, sem qualquer suporte. Deste último modo, até acaba por ser mais fácil, caso queira tentar várias vezes a fotografia "perfeita". As objectivas padrão são as mais recomendadas, já que são, por norma, bastante abrangentes, no que respeita a ângulo de captação.

Mais exemplos de fotos resultantes do uso desta técnica:
http://olhares.sapo.pt/cores-suaves-foto5498509.html

Projecto baseado em vários artigos da revista 50 Foto Projekte Nr. 15, de Abril a Junho de 2013 

Sem comentários:

Enviar um comentário

© A Mulher do 31 - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Oliveira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo