Avançar para o conteúdo principal

|Mães Felizes| Formas Simples de Viver

Foto: Kaboompics.com
Mais uma terça feira, mais um artigo da série |Mães Felizes|. Neste post vamos abordar o sétimo hábito: Descubra formas simples de viver. Este faz parte d' "Os 10 Hábitos das Mães Felizes", um livro escrito pela mãe e pediatra Meg Meeker.

Poderíamos dizer que o antónimo de simples é complicado. Este hábito sugere que nos deixemos, portanto, de complicações. Muitas vezes vivemos a nossa vida de um modo desorganizado, caótico, aos tombos... uma vida cuja interpretação da mesma é difusa, conturbada. A melhor maneira de viver de um modo simples é colocar ordem na sua vida. E ordem não significa rigidez, mas limpeza, organização, planeamento... enfim, dar lugar às coisas. Para a ajudar Meg indica três passos primordiais:
  1. Identifique e liste as suas prioridades: anda sem mapa, sem saber para onde quer ir, para onde se dirige!? Comece por delinear o seu propósito de vida. Esse é o destino da sua viagem. Ao identificá-lo, saberá depois escolher entre caminhos para o alcançar. Se o seu objectivo de vida é criar filhos saudáveis, então vai alinhar as suas prioridades de acordo com essa finalidade de vida. Aquilo que não contribuir para atingir a sua meta, será lançado fora. Se quer viajar para a Escandinávia a partir do centro da Alemanha vai para norte, e qualquer estrada que a levar para sul será colocada fora das suas escolhas, certo!? Por isso é tão importante que tenha identificado o seu propósito de vida... assim andará sempre por estradas que a levarão até mais perto do seu destino.
  1. Mude a forma como fala: ao criar as nossas prioridades devemos então ter um discurso condicente com as mesmas, não concorda? Se vou para a Escandinávia não vou falar acerca das maravilhas que vou encontrar na Itália!? Fale, portanto, para onde vai. Sabia que o que nós falamos tem muita influência no nosso pensar e agir? Por isso é tão importante que falemos coisas boas... acerca da vida em geral e de nós em particular. Crie uma lista das suas capacidades, dons, qualidades... e diga a si mesma, pelo menos uma delas todos os dias. Vai ver como se sentirá melhor e mais alinhada com o seu propósito de vida.
  1. Não se agarre com tanta força: viver de um modo simples é descomplicar, e também destralhar. Deite fora tudo aquilo que já não lhe serve... tudo aquilo que não a levará a atingir a finalidade que delineou para a sua vida. Se quer criar filhos saudáveis não guarde, por exemplo todos os doces que foi recebendo deste ou daquele. Dê a quem queira, ou não aceite, com toda a simpatia e delicadeza. Se o seu o propósito de vida é cuidar dos mais necessitados, então abra mão de algum tempo semanal para se dedicar ao voluntariado, por exemplo. A simplicidade está mais no dar do que no agarrar, ou no guardar para si.

Este livro está estruturado de uma maneira muito agradável de ler, mas também de aplicar às nossas vidas. Com histórias que nós rapidamente entramos em empatia e nas quais nos reconhecemos muitas vezes. Através dele conseguimos olhar-nos ao espelho, perceber mais de nós e querer ter ainda mais prazer na vida em geral, e particularmente como mães.

Na próxima terça feira já estaremos quase na recta final da abordagem desta obra publicada pela Vogais. O oitavo hábito vai ajudar-nos a dar e receber amor saudavelmente. Já estou curiosa. 

A Mulher do 31 | Blog | Facebook | Instagram | Twitter |

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dias de Uma Princesa apanha Cocó na Fralda

Ontem apresentei-vos o Google Trends. E hoje partilho convosco uma outra aplicação desta ferramenta, usando como exemplo os meus dois blogs preferidos da categoria Família que estiveram a concurso na edição deste ano dos Blogs do Ano. E no final viajamos pelo blog A Pipoca Mais Doce, para as amantes de Lifestyle.
O blog Cocó na Fralda tem vindo a descer no número de procuras e o blog Dias de Uma Princesa tem vindo a subir. No final de Setembro deste ano - altura em que abriram as votações para o concurso organizado pela Media Capital - as linhas cruzaram-se e o blog de Catarina Beato acabou mesmo por ultrapassar o de Sónia Morais Santos. Esta proeza já voltou a acontecer mais do que uma vez, desde essa data, mesmo depois de Cocó na Fralda ter ganho o prémio de Melhor Blog do Ano na categoria Família. Apesar do crescimento do blog Dias de Uma Princesa, no que respeita às pesquisas no último ano, a média de procura deste é apenas de 27, o que fica abaixo dos 56 de Cocó na Fralda, com o…

Blog Planner 2018 (Gratuito)

Gosto de Planners e gosto de DIYs. A Bruna Arouca, já vossa conhecida (guest post de sábado passado), criou um Blog Planner para o ano que já está a bater à porta. Não só o criou, como o partilhou gratuitamente e deu instruções como o usar.

Já ficávamos felizes por aqui. Mas há mais. Esta portuense de 20 anos ainda nos deu indicações de como fazer um personalizado. É só seguir as sugestões da Bruna no Fashion Mornings.

Eu já fiz o download e impressão para me organizar melhor em 2018. Quanto a criar um com a cara d'A Mulher do 31... estou a caminho.


Para quê serve um Blog Planner? Ter um Blog Planner vai-te ajudar a ter à frente dos teus olhos, os teus objectivos, as tuas ideias... e o tempo que ainda tens para as atingir. Vai permitir-te gerir melhor o teu dia a dia para poderes ser mais participativa na blogosfera (como acredito que queiras). Vai ajudar-te a teres uma rotina, e depois dos hábitos instalados, tudo se torna mais rápido e leve. E no final a tua autoestima sai refor…

Bate as Asas e Voa para Lá do Ninho

Estamos no tempo de procurar o conforto do lar, o conforto do quente, o conforto do interior: assim nos pede o tempo frio e cinzento próprio do Outono.
Também nas etapas da vida em que o tempo é de transição, o apelo interior é para vivê-las de um modo confortável, chama-nos a ficar  presos ao conhecido, ao provável, ao possível, ao que não incomoda, ao que não desafia...

De certo que já passaste por momentos na vida que tiveste de dar um passo em frente, sem saber se as escadas tinham três degraus ou trinta, se os músculos iam doer no final da subida. Mas foste. Ganhaste fôlego e lá foste tu. Pé ante pé subiste cada etapa até celebrares a vitória de chegares e agarrares o teu objectivo, alcançares outro patamar.

Eu recordo-me de alguns desses momentos. Talvez tu te identifiques com eles, ou se calhar tens outros bem diferentes, mas a sensação... a do desconforto do desconhecido e o entusiasmo de o ultrapassar, deve ser comum. Concordas?

Preparação para Lá do Ninho (do Confortável)Entra…