Avançar para o conteúdo principal

|Parentalidade| Tarefas do Lar = Trabalho de Equipa

Cuidar da despensa não é para mim coisa fácil. (Em geral, o trabalho doméstico é uma tarefa complicada para mim. Mas cada dia torna-se menos, e muito mais prazeroso.) Sou daquelas mulheres que precisa de listas para não se desorientar. Rapidamente me esqueço do que é preciso comprar... e sair diariamente para ir às compras, sinto como um grande esforço (desnecessário), ainda mais agora com uma bebé e morando num prédio sem elevador. Sei que isso é de pessoa para pessoa. Há mulheres que fazem do ir às compras um ritual diário, do qual não prescindem. Eu aprecio essas mulheres... e fico fascinada com aquelas que ainda trazem flores para adornar a casa. (Sou péssima com plantas e companhia. Até à data nenhuma sobreviveu cá em casa!) Acho bonito! Acho amoroso!
Outras das minhas fraquezas como dona de casa é receber... sou desajeitada e acaba sempre por faltar algo, por a mesa não estar lá um grande espectáculo... e para receber, também há que servir... os meus bolos saem maioritariamente enqueijados ou secos... Mas tenho gosto de conviver e estar com amigos e amigas num lugar tão íntimo como as nossas casas. Talvez pelas minhas fraquezas como doméstica acabo por não o fazer com frequência. E das vezes que faço tenho que me convencer com um diálogo interno: "As pessoas vêm cá por ti, não é pela tua casa, ou o que possas oferecer." e isso dá-me paz.
Antigamente essas tarefas faziam apenas parte do círculo feminino. Os homens eram educados para serem servidos, como lordes... eles não viam o que faltava na despensa, não iam às compras, não compravam flores, não eram cicerones nos convívios no lar, não iam para a cozinha preparar refeições, bolos e afins para os de dentro, muito menos os de fora... E a mulher que não soubesse fazer isto (e muito mais) e que não o fizesse bem, era achincalhada. Mas este antigamente ainda tem repercussões nos dias de hoje. E é aos poucos que as mentalidades se mudam... as nossas primeiramente. E depois as deles... eu, como mãe de um menino, sou responsável por essa tarefa. Eu como esposa, sou responsável por essa tarefa. O meu marido, como marido e pai, também é responsável por essa tarefa. Ou quererá qualquer homem, por exemplo, ver a sua filha a ser empregada a dias - todos os dias do ano, doméstica sem descansado, dona do lar don't stop da própria casa, da sua família!? 
Eu desejo que tanto o meu filho, como a minha filha, saibam cuidar da casa. De preferência melhor do que eu! Vejo-os, na época da faculdade, a cuidarem das suas coisas com primor e felicidade. Anseio para eles lares felizes, onde ambos partilhem as tarefas domésticas com os seus parceiros, como um trabalho de equipa. Serei feliz de os ver num casamento, e num ninho, onde haja harmonia e paz ao fazerem as refeições em conjunto, sorrisos e gargalhadas ao limpar a loiça juntos, lutas de almofadas ao arrumar a cama... Para isso, a tarefa mais árdua e mais preciosa que tenho hoje é de educá-los - em exemplo e em palavras.



Se o faço? Dou o meu melhor, mas estou permanentemente em obras! Nunca seremos perfeitos, e acabados.


Segue A Mulher do 31 (@amulherdo31) também no Instagram e no Facebook.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

|Emagrecimento| Antes e Depois

Talvez te recordes desta fotografia!? Daquela mensagem que partilhei AQUI, acerca do Antes e Depois de grávida!? Mas agora este Antes e Depois trata-se de quando ainda não tinha iniciado a minha reeducação alimentar e do ponto a que quero chegar com ela. Mas não só chegar, como manter.
Diga-se que a fotografia do Depois ainda merecia uma redução da barriga, ou uns abdominais mais definidos... O duplo queixo??? Dispenso.
Entre uma fotografia e outra ficam (de forma simulada) 10 quilos de diferença. Se me perguntares: e quando queres chegar a esse ponto? Respondo-te: sem prazos, quero respeitar o meu ritmo, quero sentir cada etapa de modo consistente, com flexibilidade, sem restrições, nem fanatismos. Até porque a minha intolerância à lactose e os meus problemas da tiróide precisam de tempo para se reestruturarem, ou eu aprender a dar-lhes a volta.
Dizem que por sofrer de hipotiroidismo tenho mais dificuldade em emagrecer. Dizem... Como me dizia aquela senhora no ginásio, depois de eu …

|Portugal| Em Grande Sofrimento

Sento-me ao computador para ler os últimos post dos blogues que sigo... a primeira ida à praia, este ano, da Carlota; uma receita para os pequenos comerem legumes disfarçadamente; uma declaração de ser agnóstica por tudo o que se vê na TV e começo a perceber que algo se passou...

Cá em casa não temos canais português, por isso não sabemos o que se passa em Portugal, a menos que falemos com os nossos familiares e amigos, ou que procuremos na net. (É uma opção!)

Pronto, vou ao Sapo para ver o que realmente está a acontecer. Pensei que fosse mais uma fase que há todos os anos, em que os "anjos" (bombeiros) sofrem horrores para proteger aquilo que é de todos, bem como os bens de privados, que vêem ameaçadas as suas propriedades com labaredas rebeldes, que teimosamente não apagam e dançam livremente por onde lhes apetece, sem que ninguém queira dançar com elas.

E é no seguimento dessa leitura que me dei conta do que Pedrógao Grande viveu e está a viver. Por mais que possa fazer o…

Steve Jobs: Nem sempre os bem sucedidos são vencedores

Steve Jobs, até há pouco tempo, era apenas a figura central de um livro que entrou na nossa casa, mas que ainda ninguém leu. Aquele tipo de livro que se olha para ele várias vezes, folheia, mas que continua por ser lido. E assim se mantém...

Mas de repente o interesse de o ler cresceu. Aliás tem-se desenvolvido à medida que vou tendo contacto com citações dele, mas também depois de ter visto um vídeo, no qual já aparecia bastante debilitado pela doença, e fala de aspectos realmente importantes na vida... e agora devido ao filme que assisti através da Amazon Prime, com o seu nome, e com Michael Fassbender a representá-lo.

Trata-se de um drama biográfico da vida de um homem cheio de sucesso na vida profissional, mas com dificuldades nos relacionamentos pessoais e familiares. Kate Winslet desempenha o papel fantástico de seu braço direito, como directora de Marketing que o acompanhou desde os tempos da Apple. E é ela que, como diz no filme, sabe e explica aos outros como Steve Jobs funci…